Free Hosting

Free Web Hosting with PHP, MySQL, Apache, FTP and more.
Get your Free SubDOMAIN you.6te.net or you.eu5.org or...
Create your account NOW at http://www.freewebhostingarea.com.

Cheap Domains

Cheap Domains
starting at $2.99/year

check

 

      HOME > APOLOGÉTICA GERAL 

Apologética clássica

     Apologética clássica é o estilo de defesa cristã que enfatiza argumentos racionais para a existência de Deus e usa evidência para substanciar demandas bíblicas e milagres. Ele utiliza a razão humana e a evidência. Os antigos apologistas clássicos incluem Agostinho, Anselmo e Tomás de Aquino. Apologistas contemporâneoas clássicos são Norman Geisler, William Craig, e J. P. Moreland. 
    Alguns dos argumentos utilizados para as provas da existência de Deus são o argumento cosmológico e o argumento teleológico. O argumento cosmológico tenta demonstrar que Deus existe declarando que há uma causa de todas as coisas. Essa causa é Deus. O argumento teleológico usa a analogia do design; quer dizer, o Universo e a vida exibem marcas de design. Então, deve haver um Projetista. Em outros tempos, grande evidência foi usada para estabelecer a validade do cristianismo. É claro, ambos os aspectos são combinados na apologética clássica. 
    Um exemplo deste último podia ser esse:

Allen:  Eu não creio que Jesus ressuscitou.
Paul:  Por que não? As testemunhas declararam que eles o viram depois da ressurreição?
Allen:  Desculpe, mas eu não posso aceitar isso. A Bíblia foi escrita a tanto tempo que não se pode confiar.
Paul:  Mas a evidência manuscrita para o Novo Testamento nos mostram que os manuscritos tem sido fielmente e com precisão transmitidos a nós. Nós podemos confiar nos manuscritos e podemos crer que a Bíblia é confiável.
Allen:  Que evidência manuscrita?
Paul:  O fato é que tem sido descoberto mais de 5000 manuscritos gregos do Novo Testamento que, quando examinados, nos mostram que eles foram copiados com precisão extrema. O Novo Testamento é textualmente 99% puro. Além disso, outros 20.000 manuscritos em outros idiomas também tem sido descobertos. Estes manuscritos demonstram uma exatidão assombrosa e consistência dentro das cópias. Assim, nós podemos confiar que o Novo testamento foi transmitido a nós com exatidão. Já que nós podemos confiar nos documentos, nós temos relatos confiáveis de testemunhas oculares que presenciaram a ressurreição e nos contaram.
Allen:  Ainda que o Novo Testamento é confiável, eu não posso crer que Jesus ressuscitou. 
Paul:  Mas, se é confiável e exata as descrições das testemunhas oculares da ressurreição, então por que você não acredita nas testemunhas? Se Jesus realmente ressuscitou, então o que Ele disse é verdade. 

     O diálogo simplista acima tem forças e falhas mas demonstra uma maneira de usar a evidência e lógica como defesa para apoiar a ressurreição, um milagre bíblico. 
     Uma variação disto podia se ater a profecias e ser como se segue:

  1. A Bíblia afirma ser a palavra de Deus.
  2. A Bíblia tem sido transmitida com precisão a nós através do método de cópia.
  3. O Velho Testamento foi escrito antes do Novo Testamento.
  4. O Novo Testamento contêm as profecias de Jesus cumpridas no Novo Testamento.
  5. Jesus cumpriu as profecias. 
  6. Isto mostra que a Bíblia é inspirada.
  7. Já que é inspirada, é exata.
  8. Diz que Deus existe.
  9. Por conseguinte, Deus existe. 
     Nenhum argumento está isento de ter forças ou fraquezas e todos os argumentos apologéticos tem sido atacados por críticos. Mas os críticos não tem deixado de responder e os cristãos, por seu turno, tem refutado as refutações. Este processo de ponto-contra-ponto vai continuar até Jesus voltar. Não obstante, Deus ordena que nós façamos nosso melhor para defender a fé e a apologética clássica é um dos meios para fazê-lo. 


Matthew J. Slick
Tradução de Emerson de Oliveira

 

VOLTA