Free Hosting

Free Web Hosting with PHP, MySQL, Apache, FTP and more.
Get your Free SubDOMAIN you.6te.net or you.eu5.org or...
Create your account NOW at http://www.freewebhostingarea.com.

Cheap Domains

Cheap Domains
starting at $2.99/year

check

 

      HOME > CULTOS/RELIGIÕES > ISLAMISMO 

        Métodos que os muçulmanos usam para atacar o cristianismo

Autor: Matt Slick
Tradução: Rodrigo Miranda

     Quando lidamos com muçulmanos, é inteligente entender algumas das abordagens usadas por eles para invalidar o Cristianismo.  Muito poderia ser escrito em cada dos assuntos seguintes com numerosos exemplos.  Mas, ao invés, eu simplesmente exporei as áreas comuns entre as abordagens muçulmanas e mostrarei o que devem observar.
 

          Nº1 -  Ataque à validez da Bíblia
Isto é esperado.  Se o muçulmano puder arruinar a força e a integridade da palavra de Deus, então seria muito mais fácil ele ganhar argumentos, confundiria o Cristão, e converteria aqueles que não conhecem a verdade e o poder da Bíblia.  Isto é o que o diabo fez no Jardim do Éden.  Satanás disse, " Você verdadeiramente não morrerá," (Gen. 3:4). Eu não estou chamando os muçulmanos de satânicos.  Eu simplesmente estou mostrando que é como a decepção começa, trazendo dúvida na palavra de Deus, e isto é exatamente que que muçulmanos fazem.  Eles tentam e conseguem fazer as pessoas duvidarem da Bíblia e então lhe falar qão grande é o Islã.  Vários métodos são usados aqui para fazer isto:

Declarando que a Bíblia tem numerosas contradições
Claro que, eu não posso passar por todas as contradições da Bíblia alegadas aqui.  Mas minha observação foi que a maioria das "contradições" bíblicas foram levantadas por muçulmanas e nada além de exemplos da falta de entendendimento teológico, bíblico e contextual deles.  Sempre leia o contexto dos versículos.  Não deixe que um muçulmano simplesmente diga que há contradições e deixe por isso mesmo.  Peça que lhe dê um.  Se você não puder responder-lo, pesquise e volte para respondê-lo.  Seguramente, há algumas áreas duras da escritura, mas não há nenhuma contradição na palavra de Deus. ¹

Criticando a falta de manuscritos originais
O ponto aqui é que porque nós não temos os manuscritos originais da Bíblia, nós realmente não podemos saber o que os originais disseram e, então, a Bíblia poderia ter sido corrompida.  Eles comparam a Bíblia então ao Alcorão e dizem que o Alcorão foi seguramente preservado, é a palavra direta de Alá dada pelo anjo Gabriel para Maomé.  Claro que, o que eles não mencionam é:

Os documentos da Bíblia são atestados bem como são seguros e precisos.  (Veja o livro, Evidence that Demands a Veredict de Josh McDowell.)

No que se refere ao Alcorão, Maomé não lia ou escrevia, assim ele recitou o Alcorão a pessoas que então o escreveram.  Não há nenhuma evidência que o Alcorão foi escrito em sua totalidade na época de Maomé e que foi compilado de forma única.  Assim como ele poderia verificar sua veracidade?

Logo após a morte de Maomé, o muçulmano Uthman ordenou que todos os jogos de manuscritos do Alcorão fossem destruídos menos o código de Zaid.  Por que? Porque a cópia de Zaid era melhor?  Nesse caso, como nós sabemos?  Haviam diferenças verificadas tão depressa nas cópias que problemas estavam surgindo e Uthman reconheceu a necessidade por uma cópia unificada para que o Islã não sofresse divisão?  Lavantam dúvidas na incorruptibilidade suposta do Alcorão.

Muçulmanos reivindicam que Alá disse que o Alcorão seria preservado.  Mas, a mera reivindicação não é o bastante.  Estão usando o Alcorão para substanciar o Alcorão que é raciocínio circular.

Reivindicando que a Bíblia é falsa porque contradiz o Alcorão.
Assim fazendo uma pergunta simplesmente.  Isso significa que assumem a validez da coisa que está se tentando para provar.  O muçulmano assume a validez do Alcorão e porque contradiz a Bíblia, então a Bíblia está errada.  Bem, os Cristãos da mesma maneira que facilmente declaram que o Alcorão está errado porque contradiz a Bíblia.  Mas os muçulmanos não aceitariam isso.  Então, por que nós deveríamos aceitar o argumento deles?

        No. 2 Tentativa de colocar Paulo contra Jesus

     Os muçulmanos fazem freqüentemente a reivindicação que o Paulo nunca conheceu o Jesus e não era um discípulo ou apóstolo de Jesus.  Claro que, isto não é verdade.  Paulo encontrou a Jesus no caminho para Damasco em Atos 9, depois da ressurreição de Jesus. Jesus falou com ele e o comissionou.  Assim, Paulo conheceu a Jesus.  Também, Pedro que era um discípulo de Jesus autenticou o chamado de Paulo nas escrituras em 2 Pedro 3:15-16. Se eles foram inspirados, então eles não podem contradizer as palavras de Jesus'.

     Além disso, muitos muçulmanos afirmam que Jesus nunca disse ser Deus e que Paulo foi quem escreveu que Jesus era Deus.  Em primeiro lugar, se eles admitem que Paulo escreveu que Jesus era Deus, então os faço lembrar de 2 Pedro 3:15-16 onde Pedro chama as epístolas de Paulo de escrituras.  Não obstante, eles às vezes afirmam que Paulo se apropriou do Cristianismo, assumiu isto e fez de Jesus algo que Ele não era.  Esta declaração é falsa.

     Talvez a primeira área onde os muçulmanos pensam que Paulo e Jesus se contradizem é na área de quem realmente Jesus é.  Paulo declara que Jesus é Deus em carne:  Colossenses 2:9 diz, " Porque n'Ele habita corporalmente toda a plenitude da divindade". Os muçulmanos afirmam que em nenhum dos Evangelhos Jesus disse ser Deus.  Então, eles querem dizer que as palavras de Paulo não são verdadeiras e a Bíblia não é confiável.

     Este ataque por parte dos muçulmanos é um ataque sem base.  Jesus declarou ser Deus em João 8:56-59, " Seu pai Abraão alegrou-se ao ver Meu dia, e ele viu isto e estava alegre ". 57 Os judeus disseram então a Ele, " Você não tem contudo cinqüenta anos, e Você viu Abraão "? 58 Jesus lhes disse, " Verdadeiramente, eu vos digo, antes de Abraão nascer, Eu Sou ". 59 Eles então apanharam pedras para lançar n'Ele; mas Jesus se escondeu, e saiu do templo. "²  Por que os Fariseus quiseram matar Jesus?  Eles explicam as suas razões em João 10:33 quando eles disserem, " Para uma boa conduta nós não o apedrejamos; mas por blasfêmia; e porque que tu, sendo um homem, chamou a si mesmo Deus," (KJV). Se os muçulmanos aceitarão isto ou não, deixe-me concordar que estão corretos, porque a Sua pressuposição lhe permite aceitar ou não.  Não obstante, o texto claramente declara que os Fariseus entenderam que Jesus estava afirmando ser Deus.  Também, considere João 5:18 onde o Apóstolo João diz, " Então os judeus buscaram para o matar, porque ele não só tinha quebrado o sabbath, mas também disse que Deus era o Seu Pai, portanto se fazendo igual a Deus," (KJV). Neste verso Jesus curou no Sábado e os Fariseus pensaram que Ele estava quebrando a lei do Sábado.  João, o Apóstolo, também declara que quando Jesus afirmou que Deus era o Seu Pai, que estava se igualando a Deus ". O muçulmano sempre achará uma forma de discutir destes textos.  Mas, dois fatos permanecem.  Primeiro, Jesus afirmou ser Deus.  Segundo, os Fariseus negaram que Jesus era Deus e os muçulmanos concordam.

      Há outras áreas que os muçulmanos dizem que Jesus e Paulo não concordam, mas quando eles as expuserem sempre peça um exemplo.  Cada vez que eu fiz isto, eu descobri que o muçulmano não teve compreensão suficiente do texto que está dizendo. Lembre-se, sempre observe o contexto.

        No. 3 Falta de compreensão da doutrina Cristã

     Tristemente, este é um erro muito comum dos muçulmanos.  O único maior exemplo disto está na doutrina da Trindade.  Os muçulmanos  freqüentemente atacam uma falsa compreensão da Trindade declarando que existem três deuses.  Esta não é a definição Cristã correta da doutrina da Trindade. O Cristianismo não ensina existem três deuses.  Nunca ensinou e nunca ensinará.  A doutrina da Trindade é a que existe só um Deus e que existe em três pessoas:  Pai, Filho, e Espírito Santo.  Trinitarianismo é monoteista.  Se um muçulmano continua proclamando que a Trindade são três deuses, então eu deixo de discutir o assunto com eles simplesmente porque eles não está aceitando o que a definição é e não é possível ter um diálogo significativo.

     Outra doutrina Cristã que eles não entendem é a União Hipostática.  Este é o ensinamento que diz que Jesus é uma pessoa com duas naturezas.  Ele é Deus e é homem como é declarado em Colossenses 2:9, " Porque n'Ele [Jesus] habita a abundância da divindade". Porque Jesus também era um homem, nós temos versos como João 20:28 onde Jesus diz " O meu Pai é maior que eu ". Os muçulmanos dirão que se Jesus é Deus, como Ele poderia ser maior que Ele?  É claro que eles, não entendem a Trindade (três pessoas) e eles não entendem que Jesus, como um homem (Filipenses 2:5-8), cooperou com as limitações de ser humano e estava em uma posição mais baixa que o Pai (Hebreus 2:9) durante algum tempo.

     Às vezes os muçulmanos se recusam a aceitarem explicações Cristãs para coisas que não se ajustam ao programa de trabalho deles nem as idéias preconcebidas deles do que eles pensam que é o Cristianismo.  Estranhamente, cristãos contribuem freqüentemente com este problema oferecendo inadequadas e às vezes errando explicações sobre as doutrinas Cristãs.  Assim, muitos muçulmanos são conduzidos nos erros no que se trata do que o Cristianismo realmente ensina.  Os cristãos precisam conhecer as suas doutrinas, e os muçulmanos precisam entender as explicações apropriadas para essas doutrinas.

       No. 4 Várias passagens da Bíblia mal interpretandas

     Um exemplo muito bom de má interpretação de passagem bíblica pode ser achada em um diálogo que eu tive com um muçulmano sobre João 1:1, 14.  Estes versos dizem, " No princípio era o verbo e o verbo estava com Deus e o verbo era Deus ". Verso 14 diz " E o Verbo se tornou carne e habitou entre nós... " O muçulmano com o que eu estava falando argumentou assim:

Se o Verbo é Deus então nós podemos inserir a palavra "deus  nos versos cada vez que aparecerem as palavras "verbo ou palavra". Então, nós poderíamos dizer "No princípio Deus era Deus e Deus estava com Deus e Deus era Deus." Como você pode ver, isto não faz sentido nenhum.  Então, quando você vai para verso 14 aonde diz que o Verbo se tornou carne, não pode significar que Deus se tornou carne, porque João 1:1 não faz sentido nenhum".

     Como você pode ver, este tipo de lógica é muito ruim.  Em primeiro lugar, João 1:1 não faz o que ele diz que isto faz.  Não fala em termos contraditórias do modo que ele tentou fazer isto soar.  Ao invés, usa a palavra "Verbo" e a palavra "deus" na oração.  Eu lhe falei que precisava vir com o que o texto que se contradiz e não com o que não se contradiz.  Em outras palavras, ele reconstruiu de modo tal que não fizesse sentido para poder atacá-lo.

     Outro verso, ou versos que eles interpretam mal são quando Jesus diz que Ele é o Filho de Deus.  Ao muçulmano, significa isto literalmente que Deus teve uma esposa e produziu um filho.  Claro que, não é isto que a bíblia diz . A Paternidade de Deus está sendo considerada sob o senso espiritual e metafórico.  Afinal de contas, Jesus disse que Deus é espírito (João 4;24). claro que, Deus não teria um corpo de carne e ossos com o que procriar crianças.  O que os muçulmanos estão fazendo é impor compreensões islâmicas em textos bíblicos e se queixando então dos textos bíblicos levando em conta como eles os interpretam.  Isto não é como a pessoa deveria continuar a " refutar a oposição ". Então, o muçulmano deveria buscar entender o contexto bíblico/cultural e não lidar com o assunto sob uma perspectiva préconcebida como este exemplo mostra.

        No. 5 Não diferenciam o protestantismo e as doutrinas católicas

     Tristemente, o Cristianismo não está em unidade completa em todas as coisas e é por isso que nós temos denominações.  Eu estou espantado à fragmentação dentro do Cristianismo e acredito que seja uma fraca testemunha para o mundo.  Mas, o fato é isso que diferençaa de opiniões entre cristãos podem acontecer. Na realidade, nos é permitido ter diferenças de opinião de acordo com a palavra de Deus encontrada em Romanos 14: 1-13.  Verdadeiros cristãos estão todos unidos na essência da fé e são divididos freqüentemente nos não-essências.  Isto não significa que nós não somos todos os cristãos, mas que nós temos diferenças de opiniões em algumas coisas.

     Porém, nos anos 1500, havia uma divisão principal na igreja católica.  Foi chamada Reforma.  Como um protestante, acredito eu, que a Reforma era necessária porque a igreja católica tinha adotado algumas doutrinas perigosas e errôneas que estendem além de meras diferenças de opinião; entre elas, oração para Maria, purgatório, indulgências, etc.

     Muçulmanos freqüentemente não fazem diferença entre Catolicismo e Protestantismo em seus argumentos.  Eu ouvi e li argumentos onde os muçulmanos atacam, por exemplo, o ensino católico da Eucaristia onde o pão e vinho da Ceia do Senhor são reivindicados pelos católicos para se tornar o corpo e o sangue de Cristo de fato durante a comunhão.  Claro que, nós os protestantes discordamos firmemente com isto.  Mas esta discordância raramente é exposta ao atacarem a doutrina Cristã.  Assim, quando os muçulmanos dizem " que os cristãos acreditam...", tem cuidado porque eles fazem uma grande generalização enquanto eles continuam seus ataques.

        No. 6 Afirmam que a sua lógica é a lógica correta e a Cristã está incorreta

     Muitos muçulmanos me falaram que o que eu falo sobre Deus, Salvação, a Bíblia, etc., não é lógico.  Agora, talvez algumas coisas que eu diga não são lógicas.  Mas, eu não ouvi qualquer argumento convincente que ainda demonstre o que é e o que não é lógico no que diz respeito a doutrina Cristã.  Normalmente, o muçulmano simplesmente dirá que Jesus que tem duas naturezas. Não é lógico. Ou que a Trindade são três pessoas; não faz sentido. Não há nada ilógico sobre uma parte de Deus que pode se tornar uma pessoa e acrescentar natureza humana a Ele.  Pode não ser a coisa mais fácil no mundo entender, mas não é ilógico. Seguramente qualquer um concordaria que quando nós encontramos a Deus e a Sua revelação haverão coisas que são difíceis entender.  A Trindade se classifica certamente nesta categoria.  Mas, a doutrina da Trindade não está contra lógica.  Seria ilógico dizer aquele Deus são três deuses, ou que uma pessoa são três pessoas.  Mas isso não é o que Cristianismo ensina.

     Eu achei que ao dialogar com muçulmanos e ao ler o material deles contra Cristianismo que as suas afirmações deduzi que a verdadeira lógica deles é uma extensão do seu pensamento muçulmano e não um domínio de lógica.

        No. 7 Mudando de assunto quando desafiados

     Às vezes ao discutir assuntos que os muçulmanos acham difícil responder, eles mudarão o assunto depressa. Muito freqüentemente esta mudança envolve atacar a Bíblia. Outras vezes eles testemunharão que eles sabem que o Islã é a verdade ou eles simplesmente dirão que você não conhece nada sobre o que está falando. Mas quando eles mudam o assunto você deve ser paciente. Amorosamente volte ao assunto. Eu tive que fazer isto muitas vezes ao discutir o Islã com muçulmanos.

     Este é um ponto pequeno mas muito importante. Muitos cristãos entram na armadilha de permitir que eles se desviem do assunto. Não deixe um muçulmano simplesmente ignorar uma pergunta e começar um novo assunto quando a conversa ficar mais difícil. Igualmente, os cristãos não deveriam mudar o assunto simplesmente quando se tornar difícil para eles. Ao invés, se você não souber a resposta a uma pergunta, simplesmente admita. Vá pesquisar e então volte com a resposta.

     Sempre se lembre de ser cortês. Você não vai ganhar o muçulmano para Deus com crueldade e sendo rude. E se lembre que nós estamos numa batalha espiritual. Amor e verdade no nome de um Jesus são mais poderosas que qualquer resposta.

     Ao dialogar com muçulmanos, por favor se lembre de ter respeito e de ser paciente.  Mas, confira tudo o que eles dizem e os escute.

_____________________

¹. Há uma exceção devido a um erro de copista textual.  2 Crônicas 36:9, declara que "Joaquim tinha oito anos quando ele se tornou o rei" e 2 Reis 24:8 declara que " Joaquim tinha dezoito anos quando ele se tornou o rei... " Este não é um erro nos manuscritos originais.   Provavelmente, um dos golpes horizontais  usado na gravação dos  números durante o tempo de Crônicas ou foi manchado ou enfraquecido.  (Encyclopedia of Bible Difficulties, by Gleason Archer, Zondervan Publishing, Grand Rapids, MI., 1982,

página 215.)

². Observe:  em Êxodo 3:14 disse Deus, " E Deus disse a Moisés, EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhod de Israel, EU SOU me enviou a vós." (KJV).

VOLTA

 

VOLTA