HOME > SEITAS E HERESIAS > MORMONISMO

                                     O "View of the Hebrews" 

http://www.2think.org
Tradução: Stephen Adams


Publicado pela primeira vez em 1823, com uma segunda edição em 1825, o popular livro de Ethan Smith, View of the Hebrews (Vista dos Hebreus), reflete as idéias sobre a origem dos índios americanos que haviam em sua época. Ethan Smith, pastor de uma igreja em Poultney, Vermont, não foi  o primeiro a propagar a idéia que os índios americanos eram descendentes dos hebreus; tal idéia já existia antes de 1815 e depois disso já tinha sido assunto de muita controvérsia. A obra de Ethan Smith pretendia reunir as últimas pesquisas sobre o assunto, sendo só um livro de histórias apócrifas recheadas de missionários da fronteira. 

Como o livro ficou muito popular na época, foi necessário que a investigação científica e a arqueologia combinaram-se para acabar com a idéia de uma origem semítica para os primeiros americanos, e a View of the Hebrews quase foi jogada na lata de lixo da história, não fosse por um evento singular. 

Em 1830, um jovem fazendeiro da Nova Inglaterra publicou um livro que ele afirmou ter traduzido de algumas placas antigas sob direção divina. O Livro de Mórmon, como foi chamado, pretendia contar a história dos primeiros americanos dizendo que eles eram descendentes dos hebreus. O livro e o homem, Joseph Smith, criaram uma religião que hoje têm mais de nove milhões de membros. 

Não demorou muito, porém, para que vários pessoas percebessem que View of the Hebrews e o Livro de Mórmon tinham algumas semelhanças. Não só havia uma proximidade entre os dois (Poultney morava só a alguns quilômetros do lugar de onde Joseph Smith nasceu e um dos braços-direitos de Smith, Oliver Cowdery, freqüentava a igreja de Ethan Smith), mas a os dois livros tratavam de assuntos bem parecidos. 

Devemos notar que só estas comparações não significam que Joseph Smith conhecia e usou a View of the Hebrews. Devemos ser cautelosos antes de chegarmos a esta conclusão. O que estas comparações mostram, porém, é o fato que a idéia dos ínidos americanos serem descendentes de hebreus era uma coisa muito comum na época de Smith. Outros escritores, como Josiah Priest e James Adair também publicaram livros em defesa da teoria, e os jornais na época eram cheios de especulação sobre o assunto. Então naõ deveríamos nos supreender que o jovem Smith também tivesse suas próprias idéias sobre a origem dos índios. 

Veja, neste site (em inglês) o livro View of the Hebrews

VOLTA