HOME > SEITAS/HERESIAS > TESTEMUNHAS DE JEOVÁ 

Há realmente 2 classes de cristãos?

Por: Tower of Truth
Tradução: Emerson H. de Oliveira

(Nota: este é um diálogo hipotético entre um cristão (Carlos) e uma Testemunha de Jeová (João), sobre a doutrina TJ dos 144 mil)

Carlos: Oi, João.

João: Oi, Carlos.

Carlos: João, semana passada falamos sobre o fato que a Torre de Vigia ensina que é muito difícil para as outras ovelhas que não são as ungidas ganhar a vida eterna. A grande multidão das TJ tem que perseverar por esta vida, pelos 1000 anos e depois passar por um desconhecido teste final antes de estar seguras de vida eterna. Em contraste, a Torre de Vigia ensina que os 144 mil só têm que perseverar até o fim desta vida terrestre e na primeira ressurreição para então serem “instantaneamente ressuscitadas para o estado divino”. Lembra-se? 

João: Sim. 

Carlos: Por que você acha que há uma parte especial da família de Deus que tem privilégios sobre as outras ovelha? 

João: Bem, Carlos, Jesus Cristo fez uma aliança com um certo grupo das pessoas enquanto esteve na terra. Elas têm o privilégio de ser os herdeiras com Cristo nos céus. Apocalipse capítulo 14 nos conta que o céu só é concedido para 144 mil indivíduos. Neste sentido, eles são separados. 

Carlos: Você sabe que a Bíblia ensina que o céu está aberto a todos, que não está reservado só para um classe ungida?

João: Não, a Bíblia não ensina isso. Isso é um ensino da cristandade. Todo mundo pensa que as pessoas boas vão para o céu, mas não é assim, Carlos. 

Carlos: Em Jo. 3:3, disse Jesus “Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” Você nasceu de novo, João? 

João: Não, a revista Sentinela, 1 de abril de 1988, diz na página 18 “Contudo, um estudo cuidadoso da Palavra de Deus e dos ensinos de Cristo mostra que apenas um número limitado participa no privilégio de nascer de novo, nascer ‘da água e do espírito’, para assim participarem no governo celestial com Cristo. (João 3:3-5; Romanos 8:16, 17; Revelação 14:1-3) A "grande multidão" dos verdadeiros cristãos hoje não necessita nascer de novo, visto que a sua esperança de vida eterna é terrestre, não celestial.”. Assim, os "nascidos de novo" são os ungidos. 

Carlos:
Sei. Você pode ler 1 Jo. 5:1, por favor? 

João:
Mas é claro. “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus....” 

Carlos: Muito bem. João, quantos são que acreditam que Jesus é o Cristo são nascidos de Deus? 

João: Diz todos. Mas isso não pode ser todos, Carlos. Aqueles que aceitaram as exigências de Jeová e batizaram antes do ano 1935 são parte da classe ungida e aqueles que entraram na organização de Jeová depois daquele ano só têm uma esperança terrestre. 

Carlos: Eu gostaria de lhe mostrar outra passagem. Está no Evangelho de João, capítulo 17. Jesus disse no versículo 20: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra”. Quem são aqueles para quem Jesus estava orando aqui, João? 

João: Vejamos. Bem, desde que Jesus estava rezando para aqueles que acreditariam nos ensinos dos apóstolos, isso deve ser para todos os crentes futuros. 

Carlos: Concordo. Jesus continuou a orar para todos os crentes futuros e, no versículo 24, escute o que Ele disse: “Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste....” João, de acordo com esta oração de Jesus, onde passarão a eternidade todos os crentes futuros? 

João: Bem... .Jesus disse, com ele. 

Carlos: Certo, João. Então veja: o céu está aberto a todos os que acreditam, não para um número limitado de pessoas. João, você disse que a Torre de Vigia ensina que a esperança divina cessou em 1935, mas você sabia que este não era o ensino original da Torre de Vigia? Eles ensinavam que o chamado cessou em outubro de 1881. 

João:
Eu nunca ouvi isso, Carlos. 

Carlos: Quando a Torre de Vigia começou nos anos 1800, eles ensinavam que todos os verdadeiros cristãos foram para o céu, inclusive a grande multidão. A grande multidão era originalmente uma classe divina secundária. Eles não se tornaram uma classe terrestre até 1935 quando Rutherford mudou o ensino de Charles Russell. João, você pode me mostrar qualquer referência para o ano 1935 na Bíblia? 

João:
Bem, não. Era uma revelação especial da verdade divina que iluminou o Juiz Rutherford. A Sentinela, de 1 de fevereiro de 1982, diz na página 28, “Foi sob a direção deste que se ofereceu a esperança celestial, destacada e enfatizada até por volta do ano de 1935. Daí, quando ‘brilhou a luz’ para revelar claramente a identidade da "grande multidão" de Revelação 7:9, começou-se a dar ênfase à esperança terrestre.” 

Carlos:
João, Ef. 4:4 diz que fomos chamados para uma esperança, não duas. Você não acha que nós só deveríamos acreditar na Bíblia? Vamos lembrar: você me falou que só os 144,000 nascem de novo, mas 1 Jo. 5:1 diz que TODOS os que crêem que  Jesus é o Cristo nascem de novo. Em João capítulo 17, Jesus orou para que TODOS os crentes futuros estivessem com Ele para ver sua glória, não um grupo seleto. Você também disse que a esperança divina cessou em 1935, mas as TJ antes dessa época eram ensinadas que a classe eleita já tinha cessado em 1881. João, escute o que Jesus disse sobre esses que fecham o céu às pessoas: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando!" Mt. 23:13. 

VOLTA