HOME > APOLOGÉTICA GERAL 

Você é um apologista?

     Algumas vezes quando faço seminários, estou de pé diante de um grupo de pessoas  e me apresento. Eu dou uma breve história de como comecei em apologética e aonde ela me levará. Usualmente, aqueles que estão ali, estão para aprender a testemunhar a mórmons ou testemunhas de Jeová. Ou, talvez, o seminário podia ser sobre doutrina cristã, evangelização ou simplesmente uma pergunta e resposta sobre diferentes tópicos. Invariavelmente, eu apresentaria o termo 'apologética' ao grupo e a definiria como o campo de estudo cristão que defende a verdade bíblica contra algo que se opõe a ela. Assim, eu declaro que a apologética é tão variada como há pessoas e assuntos e não pode dominar todas as áreas. Ao invés disso, dependendo da pessoa, ela assume tons diferentes.
     Mas uma de minhas preocupações quando faço seminários é o que eu chamo de "O orador influente". Basicamente, quando um grupo se junta para ouvir um locutor, supõe-se que o locutor sabe muito bem da matéria e tem experiência no assunto. Dado o fato que o falar em público é a fobia número um americana, o simples fato de uma pessoa ir lá em cima e pegar no microfone (e gostar de fazer isso) tem o efeito psicológico de distanciar o aluno do professor. O palestrante é freqüentemente elevado ao status de "um professor especial chamado de Deus". De fato, em meu caso, o locutor é simplesmente alguém que gosta de falar sobre o que ele sabe. Eu não sou diferente de ninguém. Isso faz todo o mundo um apologista.
     A apologética é, em resumo, fazer uma defesa da fé cristã. Se você faz isso de alguma forma, então você é um apologista. De fato, nós somos ordenados a sermos apologistas por Pedro. "...e estai sempre preparados para responder com mansidão e
temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós;" (IPe 3.15) 
     Se Deus lhe ordena que faça uma defesa, então Ele está lhe ordenando a ser um apologista. Por isso, você é, quer queira, quer não, acredite ou não. Assim, Deus não também não tem o hábito de enviar pessoas sem as prepará-las antes.

     Agora, o que eu vou dizer-lhe é verdade. Eu tenho experimentado isto muitas vezes. Mas por favor, entenda que este é um trabalho do Espírito Santo, não meu. 
     Houve tempos em várias situações em que eu estava discutindo com um incrédulo. Ele fazia uma pergunta difícil que me fazia pensar. Eu refletia, confiava em Deus e respondia. A resposta vinha quando eu começava a falar. Em outras palavras, eu não sabia o que dizer, até que começasse a dizer. Me lembro das palavras de Jesus em Marcos 13:11, 
"Quando, pois, vos conduzirem para vos entregar, não vos preocupeis com o que haveis de dizer; mas, o que vos for dado naquela hora, isso falai; porque não sois vós que falais, mas sim o Espírito Santo."
     O Senhor disse que Ele estaria conosco até o fim (Mt.28:20). Eu creio nisto. Ele está aqui quando precisamos Dele. Confie em Deus e vai! 
 

 



Matthew J. Slick
Tradução de Emerson de Oliveira

 

VOLTA