HOME > CULTOS/RELIGIÕES > CRISTIANISMO 

Doutrinas básicas

Por: Pr. João Flávio Martinez

Doutrinas básicas é uma apostila escrita com a finalidade de expor o mais simples do fundamento da fé cristã. A palavra "doutrina" significa ensinamento. E nessas poucas páginas procuramos sintetizar o maior número possível de doutrinas bíblicas. Procuramos escrever de maneira simples e bem exposta os ensinos, sempre bem acompanhados de versículos bíblicos. Em nenhuma doutrina frisamos nossas idéias particulares, mas usamos a Palavra para acurar a mais límpida verdade. Acreditamos que existem verdades cristãs que deve e deveriam estar na mente e coração de cada autêntico servo de Deus. A simplicidade dessa apostila é proposital, visto que nesses últimos dias muitos querendo ser doutores acabaram dando ouvidos a demônios e se esquecendo da simplicidade que há no verdadeiro evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo. Que a graça do Senhor nos ajude e que cresçamos nela com a ajuda do Espírito Santo. Lembrando sempre a exortação paulina:
"Se morrestes com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos sujeitais ainda a ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não provem, não manuseies (as quais coisas todas hão de perecer pelo uso), segundo os preceitos e doutrinas dos homens? As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria em culto voluntário, humildade fingida, e severidade para com o corpo, mas não têm valor algum no combate contra a satisfação da carne" (Cl.2:20-23).


A DOUTRINA DA TRINDADE

A Trindade é encontrada na Bíblia desde a primeira página, Gênesis 1:1-3,26, até a última, Apocalipse 22:3 e 17. Os cristãos verdadeiros não crêem que haja três deuses em um. Crêem, isto sim, que existe três Pessoas, todas da mesma substância, co-iguais, co-existentes e co-eternas. A doutrina da Trindade está implícita no V.T.. Considerando que a palavra "Elohim" (Deus) está no plural, a Trindade está implícita nesse nome. Leiamos:
"E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança" (Gn.1:26)
"Eia, desçamos, e confundamos ali a sua linguagem, para que não entenda um a língua do outro" (Gn.11:7).
"Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós?" (Is.6:8).
"Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo" (Mt.28:19).
"A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós" (II Cor.13:13).
"...e um só Espírito...um só Senhor...um só Deus e Pai ..."(Ef.4:4-6).

QUADRO DEMONSTRATIVO DA TRINDADE DE DEUS

DEUS PAI

DEUS JESUS CRISTO

DEUS ESPÍRITO SANTO

Pai Onipresente,   Jr.23:24

Filho Onipresente,Mt.28:20

E. S. Onipresente, Sl.139:7

Pai Onipotente, Gn.17:1

Filho Onipotente, Mt.28:18

E. S. Onipotente, Lc.1:35

Pai Onisciente, IPd.1:2

Filho Onisciente, Jo.21:17

E. S. Onisciente, I Cor.2:10

Pai o Criador, Gn.1:1

Filho o Criador, Jo.1:3

E. S. o  Criador, Jó 33:4

Pai o Eterno, Rm.16:26

Filho  o Eterno, Ap.22:13

E. S. o Eterno, Hb.9:14

Pai o Santo, Ap.4:8

Filho o Santo, At.3:14

E. S. o Santo, IJo.2:20

Pai o Santificador,Jo.10:36

Filho o Santificador, Hb.2:11

E. S. o Santificador, IPd.1:2

Pai o Salvador, Is.43:11

Filho o Salvador,IITm.1:10

E. S. o Salvador, Tt.3:5

"Porque três são os que testificam no céu: O Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um" (IJo.5:7) - Tradução Almeida Revista e Corrigida.
É argumentado pelos que não crêem na Trindade, que I João 5:7 não é valido como um texto bíblico que prove a Trindade e sim como um acréscimo à Bíblia. Dizem que este versículo não consta nos mais antigos manuscritos. Entretanto, falando de tradução bíblica, não se pode desprezar nenhum manuscrito. No caso do versículo referido, João Ferreira de Almeida não acrescentou nada, mas traduziu um texto de manuscritos mais recentes, o que é perfeitamente aceito, pois a maioria dos manuscritos bíblicos são recentes(o recente, na verdade são manuscritos com centenas de anos). Há o caso do livro de Isaías que sua tradução foi feita de um manuscrito recente, mas que em 1947 e 48 foi encontrado nas cavernas Qumran, próximas ao mar morto, um rolo que sua data é provavelmente cem anos anterior ao nascimento de Cristo. Este rolo comprovou a tradução recente do livro de Isaías, pois eram idênticos. Isso nos prova que não devemos desqualificar nenhum manuscrito. Agora é preciso salientar que não é preciso usar tal versículo(I Jo.5:7) para falarmos da Trindade, pois ela está por toda a Bíblia e, com o sem este versículo, é perfeitamente possível vermos a doutrina do Deus Trino.

A DOUTRINA DE CRISTO - CRISTOLOGIA


Alguns pensam que Jesus é um ser criado como são os Anjos e o homem. Acham que Deus criou a Jesus como filho e então o usou como seu sócio. Entretanto, vejamos o que diz a Bíblia:
"Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só violava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus" (Jo.5:18).
"de quem são os patriarcas; e de quem descende o Cristo segundo a carne, o qual é sobre todas as coisas, Deus bendito eternamente. Amém" (Rm.9:5).
"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus" (Jo.1:1).
Os textos acima são mais que necessários para provarmos a Deidade de Jesus Cristo, ou seja, O Filho é tão Deus como o Pai e o Espírito Santo (Mt.28:19, II Cor.13:13, Ef.4:4-6, I Jo.5:7).
Veja, a Bíblia diz que só há um salvador e é Jeová (Is.43:11), mas em II Tm.1:10 é dito que Jesus Cristo é o Salvador. Notem que Jesus é tão Salvador como Jeová e se só há um salvador concluímos, com muita lógica, que Jeová e Jesus Cristo fazem parte da Trindade. Veja o texto de Zacarias 12:10: "... e olharão para mim (Jeová), a quem traspassaram; e o prantearão com que pranteia por um unigênito..." (ARC). O texto de Zc.12:10 é Jeová Deus quem fala, mas não foi o Pai que foi traspassado, mas o Filho. Pelo estudo do contexto, entendemos que Deus está falando de Jesus como se fosse Ele na Cruz do calvário. Aleluia.
Ainda em Is.41:4; Is.44:6 e Is.48:12 declaram que o atributo de ser o "primeiro e o último" pertence a Jeová somente, mas Ap. 1:7-8 e Ap.22:13 apresentam Jesus com exatamente esse mesmo atributo. Também Is.45:22-25 fala de uma adoração universal, que um dia toda a humanidade prestará a Jeová, Fil.2:9-11 aplica essa passagem a Jesus Cristo. Em Is.44:22-23 Jeová é apresentado como redentor e em Ef.1:7; Lc.2:11 Jesus é o Redentor. A divindade de Jesus Cristo e a Trindade são inquestionáveis.

A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO - PNEUMATOLOGIA

A Bíblia nos informa que o Espírito Santo é uma Pessoa da Trindade, um ser pessoal, inteligente, com vontade e determinação próprias. Que o Espírito Santo é uma pessoa, está provado pela atribuição que a Escritura faz a Ele de atos pessoais: Ele sonda as coisas profundas de Deus Pai - I Cor.2:10; Ele fala - Mt.10:20; At.8:39; At.10:19,20; At.13:2; Ap.2:7; Ele ensina - Lc.12:12; Jo.14:26; I Cor.2:13; Ele conduz e guia - Jo.16:13; Rm.8:14; Ele intercede - Rm.8:26-28; Ele dispensa dons - I Cor.12:7-11; Ele chama homens para o seu serviço - At.13:2; At.20:28; Ele se entristece - Ef.4:30; Ele dá ordens - At. 16:6,7; Ele ama - Rm.15:30; Ele pode ser resistido - At.7:51. Vemos claramente que o Espírito Santo é uma pessoa. Aleluia!!!

O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO

O batismo com o Espírito Santo ocorre quando um crente é cheio do Espírito (Ef.5:18) e passa a falar em outras línguas de maneira inspirado por Deus (At.1:5,At.2:4, I Cor.14). Todo crente deve buscar esse batismo, pois quem ora em línguas edifica a si mesmo (I Cor.14:4). É tão importante termos essa experiência que na Igreja primitiva era comum os crentes buscarem esse revestimento do Espírito (At.2:4, 4:31, 8:15-17, 10:46, 11:15-16...). Além disso, falar em línguas deve ser cultivado como uma prática particular (ICor.14:13-14), na comunhão com Deus. Falar em línguas é uma experiência contínua para o resto da vida .

A DOUTRINA DA SALVAÇÃO - SOTERIOLOGIA

A salvação do homem é o sublime tema de toda a Bíblia. O objetivo de Deus foi e sempre será redimir a sua mais ilustre criatura, o homem. O homem que Deus formou era notavelmente diferente de todos e de tudo que havia sido criado. Ele possuía um espírito semelhante àqueles dos anjos e ao mesmo tempo tinha uma alma por onde tomava as decisões. O homem foi criado com liberdade perfeita e tinha a opção de escolher o que lhe melhor parecia. A Bíblia nos fala de duas árvores que havia no jardim do éden; "...bem como a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal"(Gn.2:9). Aqui estava a grande opção do homem; a vida eterna, comendo a árvore da vida ou a morte, comendo a árvore do bem e do mal. A árvore escolhida pelo o homem foi a do bem e do mal, ou seja, ele optou por viver independentemente do seu criador (Gn.3:6). A partir da queda do homem é dado início no mais fenomenal romance entre o grande Deus amoroso e sua criatura rebelde (Gn.3:15). Por toda história bíblica é nos mostrado o esforço do Senhor em aproximar-se da sua criatura. O derradeiro ato de salvação conclui-se na manifestação do Verbo de Deus (Jo.1:1-3), o Senhor Jesus e o seu grande gesto de amor - A MORTE NA CRUZ DO CALVÁRIO E A SUA RESSURREIÇÃO AO TERCEIRO DIA (Mc.15:21-32, Mc.16:9). A partir da morte e ressurreição de Cristo na cruz a porta da salvação abriu-se a todos os homens (Jo.14:6) hoje só precisamos aceitar o Senhor Jesus Cristo (Jo.1:12) como nosso salvador, pois a nossa dívida foi paga (Cl.2:14) e a nossa redenção concluída (Ef.1:7). Leiamos:
- "e para nós fez surgir uma salvação poderosa na casa de Davi, seu servo" (Lc.1:69).
- "Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus"(Jo.1:12).
- "porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo" (I Ts.5:9).

SOBRE A SALVAÇÃO

Salvar significa: "Livrar do perigo" e Salvação é o ato de salvar (Boyer).
1) - A salvação procede de Deus para o homem (Rm.6:23).
2) - Só em Jesus Cristo há salvação,(At.4:12).
3) - A salvação é obtida pela Graça ou favor imerecido da parte de Deus e não por obras humanas (Ef.2:8-9).
4) - A salvação abrange o espírito, alma e corpo do homem (I Ts.5:23).
5) - A salvação tem alcance eterno (Hb.5:9).
6) - A salvação pode ser perdida (Jo.15:6, Cl.1:23, I Cor.15:2, Hb.2:3, Hb.3:14, Hb.10:38, I Jo.1:7).
7) - A salvação é operada pela fé em Cristo (Mc.16:16).
Podemos Ter A Certeza Da Nossa Salvação E Por Conseqüência A Vida Eterna?
Embora algumas denominações cristãs ensinam que a nossa salvação só será confirmada no dia da ressurreição (esses acreditam no sono da alma), a Bíblia nos mostra o contrário e nos garante a salvação, leiamos:
"Quem crê no Filho tem a vida eterna" (Jo.3:36).
"Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida"(Jo.5:24).
"Peleja a boa peleja da fé, apodera-te da vida eterna, para a qual foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas" (I Tm.6:12).
"Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida"(I Jo.1:12)
"Tomai também o capacete da salvação..." (Ef.6:17).
"alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas" (I Pe.1:9).
Pelos textos apresentados podemos ter certeza que estando em Cristo (II Cor.5:17) a nossa salvação é garantida. Muitos servem a Deus sem essa certeza, mas quando passamos a entender a Palavra vivemos nessa convicção de que somos salvos por nosso Senhor. Aleluia!

A DOUTRINA DO BATISMO

A palavra "Batismo" significa imergir, ou seja, o batismo é realizado por imersão (Mt.3:16, At.8:38). A ordenança do batismo saiu dos lábios de Jesus e todos os que verdadeiramente acreditam no Senhor têm a alegria de cumpri este mandamento: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo"(Mt.28:19).
A Formula do Batismo
Alguns argumentam que o batismo tem que ser feito só em nome de Jesus, mas afirmar isso acerca da fórmula batismal é uma prova da falta de conhecimento Bíblico e teológico. Eles criaram uma fórmula que não existe modelo tal nas escrituras. A menção do batismo em nome de Jesus (Atos 2:28; 8:16; 10:48 e 19:5) encontra-se em passagens que não tratam da fórmula batismal, e, sim, de atos ou eventos feito em nome de Jesus, pois tudo o que é feito em nossas vidas é em nome de Jesus. Veja o que diz o apóstolo Paulo em Colossenses 3:17: "E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai". O cristão quando se reúne, se reúne em nome de Jesus; Quando louva a Deus com cânticos, louva em nome de Jesus; Quando apresentamos uma criança, apresentamos em nome de Jesus;... e quando realizamos um batismo, realizamos em nome de Jesus, mas de acordo com a fórmula dada por Cristo: "Em nome do Pai, Filho e Espírito Santo" (Mt.28:19). Os textos do livro de Atos só nos mostram essa realidade e não uma fórmula batismal, veja: Atos 2:38 - "Em nome de Jesus Cristo"; Atos 8:16 - "em nome do Senhor Jesus". Se essas passagens revelassem a fórmula batismal, seriam iguais, pois qualquer fórmula é padronizada. O que a Palavra está dizendo e que as pessoas eram batizadas na autoridade do nome do Senhor Jesus, mesmo porque não é possível que Pedro, pouco tempo depois da ordem de Jesus, em Mateus 28:19, agisse de modo tão diferente, alterando a fórmula batismal.
O Batismo salva e purifica o homem do pecado?
O batismo não purifica o homem do pecado e nem o salva, essa idéia é desqualificada com um pequeno versículo de I João 1:7: "...e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado". A Bíblia deixa-nos lúcidos quanto ao que nos purifica - O SANGUE DE JESUS CRISTO. Em Marcos 16:16 é nos dito que: "Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado". Não é dito que quem não crer e não for batizado será condenado, mas apenas quem não crer. O ladrão da cruz não teve tempo para se batizar, mas creu no Senhor , aceitou o seu sangue e foi salvo (Lc.23:43).
Quem deve ser Batizado?
Os que devem passar pelas águas do Batismo são aqueles que creram na Palavra, se arrependeram dos seus pecados e querem viver uma nova vida (Mc.16:16, At.2:38, Rm.6:4). As crianças estão isentas dessa ordenança, pois dos tais é o Reino de Deus (Mt.19:14).

O que simboliza o batismo?
"...que também agora, por uma verdadeira figura, o batismo..." (I Pe.3:21). "Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte..." (Rm.6:4). O batismo é uma figura do que acontece com as nossas vidas. É um símbolo da nossa morte e ressurreição com cristo, pois Jesus morreu por nós e, pela fé, nós morremos com ele naquela cruz. Hoje vivemos em novidade de vida, por termo crucificado o nosso velho homem (Gl.2:19-20).

A DOUTRINA SOBRE A IGREJA DE JESUS CRISTO - ECLESIOLOGIA

"...e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mt.16:18).
A palavra Igreja significa: "Os chamados para fora (do mundo) para serem santos (separados)". No N.T., o termo designa o conjunto do povo de Deus em Cristo, que se reúne como cidadãos do reino de Deus (Ef.2:19), com o propósito de adorar a Deus (Jo.4:23-24). A palavra Igreja pode referir-se a uma Igreja local (Mt.18:17, At.15:4) ou à Igreja no sentido universal (At.16:18, At.20:28, Ef.2:21-22). A Igreja é composta por filhos de Deus através de Jesus Cristo (Jo.1:12) que irá morar nos céus com o Ele (Hb.12:23). Veja que o texto de Hebreus diz: "igreja dos primogênitos inscritos nos céus", a palavra "primogênitos" está no plural indicando que todos os filhos de Deus compõem a Igreja que está arrolado nos Céus.

TODOS OS QUE ACEITAM A JESUS COMPÕEM A IGREJA QUE VAI PARA O CÉU

"Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus" (Jo.1:12)
"Mas tendes chegado ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, a miríades de anjos; à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados" (Hb.12:22-23)
"e sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser cabeça sobre todas as coisas o deu à Igreja, que é o seu corpo, o complemento daquele que cumpre tudo em todas as coisas" (Ef.1:22). Hb.3:6, Itm.3:15
"..., saibas como se deve proceder na casa de Deus, a qual é a igreja do Deus vivo, coluna e esteio da verdade" (I Tm.3:15).
"mas Cristo o é como Filho sobre a casa de Deus; a qual casa somos nós, se tão-somente conservarmos firmes até o fim a nossa confiança e a glória da esperança" (Hb.3:6)
A compreensão dos textos acima é simples. Você aceita a Jesus Cristo como seu Salvador e se torna filho de Deus. Quando você se torna filho se transforma em casa de Deus, em morado do Espírito Santo (I Cor.3:16) e sendo "casa de Deus" você é automaticamente a Igreja de Jesus Cristo na Terra. Essa Igreja representa o corpo do Senhor movendo-se na terra e fazendo a obra do Pai. É lógico que quando Jesus voltar para buscar a sua Igreja (Jo.14:1-3, I Ts.4:13-18), Ele não vai levar uma parte do seu corpo e deixar a outra, mas como disse Paulo; "estaremos com Ele" (Fil.1:23).
Naquele dia será uma grande festa entre o noivo e a sua "Igreja noiva" (II Cor.11:2, Ef.5:23-27).O Apóstolo Paulo escreveu a maior parte das epístolas do N.T. e nunca fez separação entre o povo que servia a Deus, mas sempre chamava todos os servos de Deus de Igreja de Jesus e mostrava a certeza de um dia estarmos com o Senhor, por isso seja fiel e esteja pronto para o toque trombeta. Aleluia!!! (leia: Rm.16:16, I Cor.1:2, I Cor.16:19, II Cor.1:1, Gl.1:2, Cl.4:15, I Ts.1:1, II Ts.1:1, I Tm.3:5, I Tm.5:16, Fl.1:2).

A MISSÃO DA IGREJA DE JESUS CRISTO

A missão da Igreja no mundo é continuar a passar o amor de Jesus que uma vez foi expresso na Cruz do Calvário. Por isso é nos dito: "...Portanto ide..."(Mt.28:19,20). A incumbência de pregar as boas novas de Cristo deve estar em cada cristão, que autenticamente tenha recebido o novo nascimento (Jo.3:6). Levar a salvação é motivo de grande alegria para o verdadeiro crente(Lc.10:17). Acredito que a pessoa que está em comunhão com o Espírito Santo sente necessidade de falar do amor de Deus (Lc.6:45, Jo.16:8, At.2:14-36). Alguns argumentam preguiçosamente que; "quando eu sentir ai eu vou falar de Jesus", mas Jesus não mencionou nada de sentimento quando incumbiu a sua Igreja. A Palavra de Deus é clara "IDE", ou seja, já temos mandamento para trabalharmos e pregarmos o amor de Jesus. Muitos ainda dizem, "mas quando eu vou?"; a Bíblia diz "a tempo e fora de tempo" (II Tm.4:2). Por isso trabalhemos, pois o nosso trabalho não é vão no Senhor (I Cor.15:58).

A DOUTRINA DA NOSSA IDA PARA O CÉU , O ARREBATAMENTO - ESCATOLOGIA

Dentre as muitas promessas feitas por Jesus, destaca-se a do arrebatamento ao céu da Igreja. Jesus Disse: "E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também" (Jo.14:3).

PROVAR BÍBLICAS QUE VAMOS PARA O CÉU

A Bíblia em vários lugares fala do céu e da nossa ida para esse lugar glorioso. Logo abaixo leremos alguns desses versículos:
"Depois destas coisas olhei, e eis uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos" (Ap.7:9).
"Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus" (Mt.5:6).
"Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus" (Mt.5:10).
"Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós"(Mt.5:12).
" Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também"(Jo.14:1-3)
"Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus" (Mt.5:20).
"O primeiro homem, sendo da terra, é terreno; o segundo homem é do céu" I Cor.15:47).
"Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. Pois neste tabernáculo nós gememos, desejando muito ser revestidos da nossa habitação que é do céu," (II Cor.5:1-2).
"Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo não sei, se fora do corpo não sei; Deus o sabe) foi arrebatado até o terceiro céu" (II Cor.12:2).
"Mas a nossa pátria está nos céus, donde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo" (Fil.3:20).
"por causa da esperança que vos está reservada nos céus, da qual antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho" (Col.1:5).
"à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus..."(Hb.12:23).
"para uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível, reservada nos céus para vós"(I Pe.1:4). É só pesquisar e você encontrará muitos outros versículos.
O apóstolo Paulo fez do arrebatamento da Igreja ao céu um dos mais importantes assuntos de suas pregações e escritos:
"Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele. Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor" (I Ts.4:14-17).
"Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade" (I Cor.15:51-53).
O arrebatamento poderá ocorrer a qualquer momento. O apóstolo Pedro diz que esse dia virá como ladrão (II Pe.3:10), ou seja, Cristo não será manifesto ao mundo no arrebatamento, mas somente a Igreja. No findar da última semana de Daniel, então Cristo voltará com a sua Igreja para o grande julgamento das nações onde todo olho o verá (Dn.9:27, Ap.11:2-3, Mt.25:31-46, Jd.14, Mt.24, Ap.1:7).

A JERUSALÉM CELESTIAL - O CÉU PARA ONDE A IGREJA SERÁ ARREBATADA

A Igreja será arrebatada ao céu que é a mesma coisa que Jerusalém celestial, leiamos: "Mas tendes chegado ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, a miríades de anjos; à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados" (Hb.12:22-23).
Nesta cidade celestial viveremos com Jesus por toda a eternidade. O patriarca Abraão tinha essa mesma esperança; "Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, saindo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé peregrinou na terra da promessa, como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; porque esperava a cidade que tem os fundamentos, da qual o arquiteto e edificador é Deus" (Hb.11:8-10).
Abraão sabia que a terra que lhe fora prometida, aqui no mundo, não era o fim da sua jornada. Pelo contrário, o fim era bem além, na cidade celestial, que Deus preparara para seus servos fiéis. Abraão serve de exemplo a todo povo de Deus(Gl.3:14); devemos reconhecer que estamos apenas de passagem neste mundo, caminhando para o nosso verdadeiro lar no céu. Não devemos pensar em segurança plena neste mundo, nem ficar fascinado por ele como fazem os mundanos(Hb.11:13). Devemos nos considerar estrangeiros e exilados na terra. Esta não é a nossa pátria, mas território estrangeiro; o fim da nossa peregrinação será uma pátria melhor (Hb.11:16, Fil.3:20), a Jerusalém Celestial (Hb.12:22) e a cidade permanente (Hb.13:14) .

O TAMANHO DA CIDADE CELESTIAL - A NOVA JERUSALÉM

Diz o pastor Salas em uma observação sobra a Nova Jerusalém: "A Nova Jerusalém é um cubo perfeito, por ser totalmente quadrada. É a cidade que Deus tem preparado para sua Igreja (Hb.12:22-23). A Nova Jerusalém tem doze mil estádios por cada lado (Ap.21:16). Cada milha tem oito estádios, portanto a Nova Jerusalém tem mil e quinhentas milhas por cada lado, ou seja, a nova Jerusalém, tem quase três mil quilômetros de altura, três mil de comprimentos e três mil de largura. Nessa cidade daria para construir 15 bilhões de casas de ouro puro. Em outras palavras, haveria três casas para cada pessoa da terra (cuja população esta perto dos 6 bilhões). Jesus bem que disse: "Na casa de meu Pai há muitas moradas" (Jo.14:1-3)"

A DOUTRINA DA VIDA APÓS A MORTE
O IMORTAL ESPÍRITO HUMANO

"Deus É Espírito"(Jo.4:24) "Criou Deus, Pois, O Homem À Sua Imagem. À Imagem De Deus O Criou; Homem E Mulher Os Criou". (Gn.1:27) "Então Formou O Senhor Deus Ao Homem Do Pó Da Terra E Lhe Soprou Nas Narinas O Fôlego De Vida (No Original: O Espírito De Vida).." (Gn.2:7) "...E Aos Espíritos Dos Justos Aperfeiçoados."(Hb. 12:23) "...Não Havemos De Estar Em Muito Maior Submissão Ao Pai Dos Espíritos E Então Viveremos "(Hb. 12:9), "...e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo" (I Ts.5:23).
Há alguns que dizem: "Quando o homem morre, tudo morre. Ele fica sem sentido em um estado de dormência até o dia da ressurreição". Caro leitor isso não é verdade, pois declarou o Senhor Jesus: "EU SOU O DEUS DE ABRAÃO, O DEUS DE ISAQUE E O DEUS DE JACÓ. ELE NÃO É DEUS DE MORTOS, E SIM DE VIVOS". (Mt. 22:32)
Sim, Deus é Deus de vivos, pois o espírito humano é imortal. Os que acreditam no sono da alma devem achar que o nosso Deus está morto, achar que os anjos estão mortos, pois tanto Deus, como os anjos e os homens são espíritos. Se quando ocorre a morte do homem tudo nele morre, Deus está morto, não existem anjos e estamos sem esperança alguma. Entenda bem isso, quando Deus fez o homem, ele o dotou de um espírito imortal igual ao dele(Gn.2:7). O espírito do homem, o Espírito de Deus, e o espírito dos anjos são os mesmos. Espírito é espíritos e não há diferença na essência. Eu disse em essência, não estou falando de pureza e nem de santidade, se estivesse falando de santidade eu não poderia comparar o espírito de Deus com o espírito humano. Quando Deus fez o homem, ele tirou algo seu, uma parte íntima dele e essa parte, que é imortal, constitui o espírito humano. Veja bem, Deus Pai não tem corpo físico, mas é vivo. Os anjos não têm corpos físicos, mas estão na ativa lutando a nossa favor (Hb. 1:14). O homem quando morre só perde o corpo físico e mais nada, ele continua vivo como Deus está vivo e como os anjos estão vivos (Ec.12:7).

FATOS SOBRE A PALAVRA ALMA

Existem três palavras diferentes empregadas no grego para designar "vida" ou "alma": 1) bios, 2) Psiquê, 3) zoe. Todas elas descrevem a vida da alma, mas exprimem significados bem diferentes. Bios refere-se aos meios de vida ou subsistência. Zoe é a vida mais elevada, a vida do espírito. Sempre que a Bíblia fala de vida eterna ela usa esta palavra. Psiquê refere-se à vida animada do homem ou vida da alma. Devemos observar que as palavras "alma" e "vida da alma", na Bíblia, são uma só e a mesma palavra no original. No antigo Testamento a palavra hebraica para alma - nefesh - é usada igualmente para vida da alma. Por causa disso e de tantas variantes é que não podemos entender que a alma é só o sangue, mas que ela é aplicada em vários sentidos. Veja:
- No sentido como sendo o sangue: Gn.9:4-5, Dt.12:23, Lv.17:11, Lv.17:14...
- No sentido como pessoa: Gn.46:22-27, Lv.17:15, IPe.3:20...
- No sentido de vida: Lv.22:3, Jó 12:10...
- No sentido de alma(Psiquê) que é a mente (Pv.19:2, Sl.13:2, Sl.139:14, Lm.3:20, Pv.2:10, Pv.3:21-22, Pv.24:14...), as vontades (ICr.22:19, Jr.44:14, Jó 6:7, Jó7:15,...), emoções (I Sm.18:1, Ct.1:7, II Sm.5:8, Zc.11:8, Dt.6:5, Jó10:1, Sl.107:18, Sl.84:2, Mt.26:38, Lc.1:46, Jo.12:27, II Pe.2:8...).
Se o sentido da palavra alma fosse sempre - sangue, então, os irracionais também deveriam amar a Deus porque eles também possuem alma, o que é ridículo para quem conhece um pouco a Palavra de Deus. Não amamos a Deus com o sangue, mas com a alma, ou seja, com o coração, com entendimento, com o espírito, com todo o nosso ser, o que é algo peculiar do homem.

PROVAS DE QUE HÁ VIDA APÓS A MORTE

- "Tinha Moisés cento e vinte anos quando morreu"(Dt.34:7). "E eis que lhe apareceram Moisés e Elias, conversando com ele" (Mt.17:3 ). A pergunta é obviai; "Com quem Jesus conversava, se Moisés estava morto?" É claro que a alma de Moisés estava viva e não em um estado de dormência, pois se a doutrina do sono da alma estivesse certa esse fato não poderia ter ocorrido. Vejamos mais alguns fatos: - "Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que tinham sido mortos... E clamaram com grande voz, dizendo: ..." (Ap. 6:9-10).
- "e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu." (Ec.12:7). O que será que torna a Deus se tudo no homem acaba ao morrer? Se ao morrer acabou, não teria mais nada para voltar a Deus, mas não é isso que vemos.
- "O próprio Deus de paz vos santifique... o espírito, e a alma, e o corpo..." (I Ts.5:23). Estaria Paulo errado ao dizer que o homem é trino (espírito, alma e corpo)?


A ALMA HUMANA E O ESTADO INTERMEDIÁRIO ENTRE A MORTE E A RESSURREIÇÃO

O PARAÍSO

"Jesus Lhe Respondeu: Em Verdade Te Digo Que Hoje Estarás Comigo No Paraíso".(Lc.23:43) "...Foi Arrebatado Até Ao Terceiro Céu... Foi Arrebatado Ao Paraíso..." (IiCor.12:2 E 4)
Todos nós devemos saber que existem três tipos de mortes: A morte física - quando o corpo orgânico para de funcionar ( Jo.11:17); A morte espiritual - quando o homem está afastado de Deus(Lc.9:60); A morte eterna - quando o homem (que é pecador e não se arrependeu) for jogado no lago de fogo (Mt.25:46, Ap.20:11-15). Confesso que dessas três mortes é preferível enfrentar a física, pois quando se é um cristão verdadeiro o Deus todo poderoso nos ajuda a atravessar esse momento(Sl.23) e lá do outro lado Ele nos preparou o que a Bíblia chama de "paraíso" (Lc.16:19-31). O paraíso é um lugar intermediário entre a nossa morte e nossa ressurreição, quando iremos viver eternamente na cidade celestial (Fl. 3:20). O Paraíso está agora no 3º céu (II Cor. 12: 1-6), pois quando o Senhor Jesus desceu ao coração da terra (Fl. 4:9) Ele levou cativo o cativeiro (Ef.4:8 - 10). Na época em que o Senhor falou a história verídica do rico e do Lázaro, o Hades (lugar de tormento onde ficam os mortos) era dividido em duas partes - uma delas o próprio Hades (onde ficavam os perdidos) e a outra era o seio de Abraão (onde ficavam os que esperavam o redentor) também chamado de paraíso. Quando o Senhor Jesus morreu na cruz (morte física) desceu ao Hades (I Pe. 3:19; 4:6) para resgatar os seus e colocar o paraíso no terceiro céu. O seio de Abraão sempre foi um lugar de desfruto espiritual (Lc.16:25) é o ante gozo celestial.

A ALMA E O INFERNO

Há sete termos nas línguas originais traduzidos por "inferno" e "sepultura", nas Bíblias de língua portuguesa, resultando em grande confusão entre os estudantes da Bíblia, principalmente aqueles menos preparados.
Estes sete termos são: Seol, Hades, Abussos, Abadon, Tártarus, Geena e Trofete. Desses sete referidos, vamos apenas falar sobre o Hades.
A palavra Hades, de acordo com o texto referido quer dizer: "LUGAR DE TORMENTOS" (Lc.16:23). Nesse lugar terrível de sofrimento as pessoas são atormentadas dia e noite sendo queimadas por chamas que nunca se apagam. Em um futuro próximo o próprio Hades será jogado no lago de fogo (Ap.20:14) e então o juízo de Deus estará concluído. No inferno há um tormento eterno (Lc.16:23 e Ap. 14:11); No inferno há fogo do juízo em forma de labaredas (Lc.16:24); No inferno o homem tem consciência do que está acontecendo, pois o seu espírito é imortal (Lc.16:23); No inferno há memória, pois a memória humana só será apagada quando houver novos céus e nova terra (Is.65:17). No Hades, por ser um estado intermediário, haverá lembrança de tudo (Lc.16:25 e 28); No inferno não se perde a razão (Lc.16:27 - 30). No inferno é lugar de justiça (Lc.16:25).

O INFERNO NÃO É INJUSTIÇA, MAS CONFIRMA A JUSTIÇA

A doutrina do inferno e do lago de fogo não é repugnante à justiça: Se a justiça nos fosse feita, cada um de nós receberia a condenação que merece (Jo.3:18). Merecemos a justiça, mas Deus nos concede a misericórdia pela sua graça, por causa do seu Filho Jesus (Rm.3:26). Todos devem ser salvos da mesma maneira, através dos méritos de Cristo (Ef.2:8-9). Deus é justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. O Inferno é, segundo os ensinos cristalinos da Palavra de Deus, uma dura realidade que até gostaríamos de não aceitá-la, mas como não somos como alguns que torcem a verdade por achá-la dura demais, nós nos curvamos diante da soberania de Deus. Não é Deus que simplesmente lança alguém no inferno, mas a própria pessoa deliberadamente que ali se lança. E pior é que, o inferno não só é uma realidade, mas um lugar de sofrimento (Judas 7), lugar de dor (Sl.116:3), lugar de tormentos (Lc.16:24,25,28), lugar de ira (Ef.2:3, Cl.3:6), lugar de condenação eterna (Mc.3:29), lugar de tormento eterno (Mt.25:41,46; Mc.9:44-46).

A DOUTRINA DO DÍZIMO DO SENHOR

Quem começou a dar o dízimo foi o pai dos crentes, Abraão e para que essa benção continue a fluir em nossas vidas devemos imitá-lo (Gl.3:14) e exceder os escribas e fariseus (Mt. 5:20; 23:23; Hb.7:8-9), pois o bom cristão e mais que dizimista. Todos concordam que devemos "dar a César o que é de César" (Lc.20:25), mas quando é para dar a Deus inventam muitos argumentos e obstáculos. Assim muitos demonstram ser mais fiéis a César (o governo) do que a Deus, mas o nosso Senhor qualifica tais pessoas como ladrões, leiamos: "Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas" (Ml.3:8). Acredito que a única pessoa que quer que os filhos de Deus fiquem na miséria é o diabo (Jo.10:10) e para isso ele se transfigura em anjo de luz (II Cor.11:14) e tenta fechar o meio de Deus abençoar o seu povo - que é dando o dízimo e as ofertas. Que nunca nos deixemos contaminar pela avareza (Cl.3:5) e devolvamos a Deus o que lhe pertence: "Trazei todos os dízimos à casa do tesouro (a igreja), para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança"(Ml.3:10).

 

VOLTA