HOME > CULTOS/RELIGIÕES > CRISTIANISMO 

O primeiro século

    14 - Augusto morreu em 19 de agosto. Em 17 de setembro, o Senado em Roma decreta que Augusto César era um dos deuses, e nomeia Tibério imperador. (Se Lc. 3.1 data o “reinado de Tibério César” deste ano, seu décimo quinto ano foi 28/29 d.C.)

    30, 33? - Jesus crucificado e ressuscitado.

    39/40 - Filo de Alexandria (15/10 a.C. - 45/50) organizou uma embaixada de judeus de Alexandria para o imperador Calígula (37-41) em Roma. Os judeus de Alexandria estavam sendo alvo de um massacre romano que Filo e seus companheiros esperavam ter um fim. Calígula, porém, não os ouviu. Filo depois falou para os embaixadores que Deus castigaria Calígula e que logo seria assassinado.

    Filo foi um teólogo que buscou harmonizar a teologia judaica com a filosofia grega (em grande parte platônica). Muitas idéias encontradas na teologia cristã posterior estão presentes em Filo, apesar que algumas vezes eram inaceitáveis para a Igreja. Filo ensinou que a filosofia grega tinha sido plagiada de Moisés. Ele acreditava que a  tradução grega do Velho Testamento (a Septuaginta, do séc. III a.C.) era divinamente inspirada. Filo se referiu ao Logos (a residência das idéias platônicas) como o Filho Primogênito de Deus - entretanto, na sua opinião, o Logos estava abaixo de Deus, diferente da Divindade.  Ele interpretou as teofanias do Velho Testamento como aparições do Logos (como os Pais denominaram cristofanias). Ele acentuou a interpretação alegórica das Escrituras, mas com certo cuidado. Junto com teólogos místicos orientais, Filo afirmava que era difícil de entender e se chegar a Deus em um estado extático.

    De certo modo, Filo se aproximava dos gnósticos e maniqueístas. Como Platão, Filo via o corpo como prisão da alma. Isto revela uma idéia não-cristã disto.

    41 - Jerusalém é expandida. Novas muralhas são contruídas e fazem o local da crucificação de Jesus ficar dentro da cidade.

    42 - Tiago, irmão de João, é decapitado (At. 12.2).

    43 - o imperador Cláudio (41-54) conquista a Bretanha.

    Barnabé traz Saulo para Antioquia (At. 11.25-26).

    44 - morte de Herodes Agripa I, rei da Judéia e Samaria (At. 12.23).

    45 - a igreja em Antioquia envia recursos para ajudar os cristãos da Judéia pelas mãos de Saulo e Barnabé (Atos 11.29).

    47-49 - primeira viagem missionária de Saulo e Barnabé (At. 13-14).

    49 - de acordo com o historiador romano Suetônio (70-122), Cláudio “expulsou os judeus de Roma por constantemente se revoltarem à instigação de Chrestus.”

    49/50 -  realizado o Concílio de Jerusalém (At. 15) . Como resultado, não mais se exigiu que os gentios ficassem sob as regras da Lei.

    Morte de Helena, rainha do reino de Adiabene, um estado judeu na Mesopotâmia. A Adiabene do norte era um aliado da Pérsia nas guerras contra Roma.

    O imperador Cláudio promove o culto da Grande Mãe (Magna Mater) dos deuses e seu esposo Attis.  Os dois tinham sido introduzidos no panteão romano em 200 a.C.

    50 - a segunda viagem missionária de Paulo, com Silas (At. 15.40). Paulo e Silas visitam Filipos (At. 16.11-40), e encontram Lídia, vendedora de púrpura, que é salva da prisão. Conversão do carcereiro (At. 16.33); Tessalônica - onde havia uma revolta (At. 17.5); Beréia - onde os judeus examinavam as profecias do Velho Testamento sobre o Messias (At. 17.11); Atenas - onde Paulo pregou no Areópago (At. 17.22-31); Corinto - onde ele conheceu Áquila e Priscila, refugiados por causa de Cláudio.  Expulsão dos judeus de Roma (Atos 18.2); Paulo passa em Éfeso, Cesaréia e Jerusalém antes de voltar a Antioquia (Atos 18.22).

    51 - Paulo escreve as Epístolas aos Tessalonicenses, de Corinto.

    53 - Paulo escreve a Epistola aos Gálatas de Antioquia (?).  Inicia a terceira viagem. Paulo missionário em Éfeso, 53-55/56. (At. 19)

    55 - Paulo escreve a 1a. Epístola aos Coríntios, de Éfeso.

    55/56 - Paulo sai de Éfeso (At. 20.1), visita a Macedônia e Corinto.  Escreve a 2a. aos Coríntios na  Macedônia.

    57 - Paulo escreve aos Romanos, em Corinto. Passa na Grécia (At. 20.3), e depois de atravessar Troas (Atos 20.7-12), e pregar aos presbíteros da igreja em Éfeso (At. 20.18-35), vai a Jerusalém (At. 21.17), terminando a terceira viagem.

    57-59 - Paulo é preso em Cesaréia (At. 23.33-26.32), por Félix e Festus.

    60 - Paulo chega a Roma (At. 28.16).

    61/62 - Paulo escreve as epístolas a Filemôn, Colossenses, Efésios e Filipenses.

    62 - de acordo com a tradição, Tiago, o Justo, bispo de Jerusalém, foi morto no templo pela multidão, golpeado na cabeça.

    A tradição diz que Bartolomeu foi martirizado em Kalyana, uma cidade na costa ocidental da Índia, próxima ao que hoje é Bombaim.  Bartolomeu foi esfolado vivo e crucificado.

    Paulo é julgado e absolvido em Roma.

    63-66 - Paulo viaja para a Macedônia, Ásia Minor, Creta, e possivelmente Espanha. Escreve 1º Timóteo e Tito.

    64 - 1ª perseguição dos cristãos, com Nero.  Quando Roma queimou durante seis dias, Nero (54-68) culpou os cristãos.  Em 62, Nero tinha se casado com Popéia Sabina, uma prosélita do judaísmo. Sobre a perseguição de Nero, Tácito escreveu:  Primeiro Nero prendeu os auto-proclamados cristãos. Daí, com sua informação, numerosos outros foram condenados. Suas mortes foram ridículas. Vestidos com peles de animais selvagens, eles foram rasgados em pedaços por cachorros, ou crucificados, ou feitos de tochas para serem acesos à noite como substitutos para a luz do dia.”

    Uma lenda do terceiro século diz que Simão Mago (At. 8.9-24) e S. Pedro discutiram em Roma. Simão, tentando ter vantagem sobre S. Pedro, pensou em impressionar Cláudio com seu dom de voar e morreu pulando do Fórum Romano.

    64 - é fundada a igreja em Alexandria por S. Marcos, discípulo de Pedro.

    64 - o templo de Herodes em Jerusalém é completado.  Ver 20 e 66 a.C..

    66 - é iniciada a rebelião judaica e a guerra entre os romanos e judeus.  Jerusalém é sitiada em 70 e destruída, junto com o templo de Herodes. Depois, no segundo século, Justino Mártir ensinaria que esta destruição era o julgamento de Deus em uma nação que tinha rejeitado seu Messias e não viu que, sob a nova dispensação, cessaram  os sacrifícios do templo.

    67 - alguma data para o livro de Apocalipse para este ano.  A maioria dos críticos o citam no fim do reinado de Diocleciano (81-96).

    O segundo julgamento de Paulo em Roma. É escrito 2º Timóteo.

    67/68 - S. Paulo é martirizado na estrada de Roma para Óstia.  É decapitado.  Neste ano, S. Pedro sofre o martírio crucificado de cabeça para baixo.

    69 - de acordo com a tradição, S. André foi crucificado em Patrae, na península do Peloponeso.

    69 - Inácio se torna  bispo de Antioquia na Síria.

    69 - Nasce Policarpo, bispo de Esmirna. Morre em155.  Irineu diz que Policarpo conheceu S. João em Éfeso. Policarpo foi martirizado e sabe-se que ele não provocava as autoridades, mas que esperou pacientemente que viessem prendê-lo. Irineu também escreveu: "Policarpo também foi instruído não só pelos apóstolos, e conversou com muitos que tinham visto o Cristo, mas também foi pelos apóstolos na Ásia, ordenado bispo da Igreja em Esmirna, quem eu também vi em minha juventude, depois de ter ensinado as coisas que ele tinha aprendido dos apóstolos, e o qual a Igreja passou, e o qual só é verdade.”

    70 - perto desta data, Jochanan Ben Zaccai funda uma escola rabínica em Jâmnia (Palestina) .

    Os evangelhos de Mateus e Marcos talvez foram escritos depois deste ano. Lucas pode ter composto próximo do ano 80.

    72 - diz a tradição que Tomé foi morto à facadas por sacerdotes brâmanes em Milapore, Índia.

    79 - de acordo com a tradição, Judas e Simão foram mortos por uma multidão persa nesta data. Simão se encontrou com Judas depois de uma viagem para a Bretanha. Judas tinha estado na Armênia.

    80 - é aberto o Coliseu em Roma.

    90 - o Sínodo judeu de Jâmnia estabelece o cânon hebraico, o moderno Antigo Testamento protestante. Ester, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos e Ezequiel quase foram excluídos do cânon, enquanto Eclesiástico era um forte candidato mas fracassou em ser incluído pelos rabinos. Jâmnia também criou a teoria que toda letra no hebraico tinha um significado. Como muitos pensassem assim, um texto padrão foi escolhido nesta época e as leituras não-padronizadas foram deixadas de lado.

    A língua da Igreja antiga era o grego e a versão do velho Testamento em uso entre os cristãos e judeus da diáspora era a Septuaginta. A Septuaginta continha os livros (às vezes chamados de “apócrifos”) não incluídos no canon jamniano. Como o as profecias da Septuaginta sobre o Messias eram muito usadas pelos cristãos, a tradução foi caindo entre os judeus. Os judeus não-palestinos aceitaram as decisões de Jâmnia. Foram feitas novas traduções das Escrituras do Velho Testamento sobre o texto-padrão de Jâmnia.

    90 - de acordo com a tradição, Felipe foi crucificado de cabeça para baixo (como Pedro) em Hierápolis, Ásia Menor.  (Alguns dizem que Felipe apóstolo e Felipe evangelista eram dois indivíduos distintos, e Felipe evangelista foi o que foi enterrado em Hierápolis.)

    90 - de acordo com Hipólito, Mateus morreu de morte natural, em Hierees, Pérsia.

    92 - Clemente é eleito bispo de Roma.  Serviu até 100.  Ele escreveu uma carta à igreja coríntia que havia tirado seu clero do cargo e substituído com novos. Ele lhes disse que tinham deposto homens que eram sucessores dos apóstolos. “Os apóstolos sabiam por nosso Senhor Jesus Cristo que haveriam discussões dentro do episcopado; e por isto, sendo dotado com perfeito conhecimento, eles elegeram esses, e os passaram por sucessão, de forma que quando eles partissem, outros homens aprovados os sucederiam no ministério”  (ano 97.)

    Em 2 Clemente, que pode ser um documento escrito no segundo século, lemos: “irmãos, devemos assim pensar de Jesus Cristo como de Deus... pois se nós pensamos pouco nele, espraremos Dele receber pouca coisa.”

    93 - 2ª perseguição dos cristãos, sob Domiciano (81-96). O apóstolo João é banido a Patmos.

    Flávio Josefo (37/38-100) publica as Antigüidades dos Judeus. O livro 18 se refere a Jesus Cristo. Os estudiosos acreditam que a declaração foi falsificada por cristãos, porque se refere a Cristo como divino. Josefo tinha sido um líder de tropas contra os romanos na Galiléia durante a guerra (66-70) .  Quando foi capturado, ele predisse que Vespasiano se tornaria imperador e isso lhe salvou a vida. Josefo escreveu uma história da guerra, e, por causa de sua aproximação com os imperadores romanos, foi detestado pelos judeus como um traidor.

    100 - nesta época S. João morreu em Patmos (Eusébio, Irineu e Clemente de Alexandria concordam que João viveu no reinado de Trajano que começou em 98.). A Didaquê, escrita por esta era, indica que a adoração era no domingo: “reúnam-se no dia do Senhor, partam o pão e ofereçam a eucaristia; mas primeiro confessem suas faltas, de forma que seu sacrifício possa ser puro”. Note também que a comunhão foi considerada como um sacrifício.

ANTERIOR                                                                                                                       PRÓXIMO

VOLTA