HOME > SEITAS/HERESIAS > TESTEMUNHAS DE JEOVÁ 

Proibir a transfusão de sangue: é bíblico?

Por: Genésio Mendes

As chamadas "Testemunhas" são contrárias à transfusão de sangue no caso de pessoa enferma que necessite deste recurso para salvar sua vida. Há muitos casos, já conhecidos, inclusive do público, desse problema. Senhoras parturientes, crianças, tem morrido, por causa dessa crença falsamente baseada na Bíblia. Na página 352 de "Certificai-vos de Todas as Coisas", está o estudo a respeito. Mas não é propriamente um estudo com argumentos e provas; antes porém, a transcrição daqueles textos bíblicos que proíbem comer sangue, como: Lev. 17:14; Deut. 12:23; Atos 15:28 e 29; Lev. 7:26 e 27, etc. Estes textos nada dizem sobre transfusão de sangue, mas todos proíbem COMER - ALIMENTAR-SE de sangue, por via oral.

A transfusão é coisa diametralmente oposta a isto. Do ponto de vista lógico e médico, a transfusão tem uma única finalidade, nunca, porém, a de alimentar o estômago do paciente. Quando a medicina aplica esse recurso é porque ele é realmente necessário, para salvar a vida da pessoa e não para saciar-lhe a fome. Partindo deste princípio, podemos afirmar que esse recurso médico-terapêutico é inteiramente bíblico. Analisemos este texto: "Somente esforça-te para que não comas o sangue, pois o sangue é a vida..." Deut. 12:23. Os outros textos têm o mesmo sentido deste, isto é, de que o sangue é a vida. Quando um paciente está em perigo e esse recurso é preciso, ele é aplicado exatamente para SALVAR a vida do mesmo. É somente nesta circunstância feita a transfusão de sangue, por via venosa, com muito acerto e justiça.

A única passagem que citam para justificar a teoria, é a de I Crôn. 11 :17-19. Examinando o texto, conclui-se que ele nada diz sobre transfusão de sangue, nem de salvação de uma vida, nem mesmo sobre a lei proibitiva de se comer sangue. Davi, simplesmente não bebeu água, e justificou a sua atitude, dizendo que não o faria, porque os três emissários, para trazerem a água, expuseram suas vidas à morte. Nada absolutamente nada, tem a ver com este a transfusão de sangue.

Portanto, nesse sentido, as "Testemunhas" chegam a cometer o crime de omissão. Casos há que chegam ir ao Poder Judiciário, para que o Juiz autorize a transfusão sem o consentimento do responsável pelo doente. Logo, é problema bastante sério; e por essa omissão tornam-se responsáveis perante o tribunal de Deus, por muitas vidas. É um erro de interpretação das Escrituras, o que os "russelitas" praticam.

VOLTA