Free Hosting

Free Web Hosting with PHP, MySQL, Apache, FTP and more.
Get your Free SubDOMAIN you.6te.net or you.eu5.org or...
Create your account NOW at http://www.freewebhostingarea.com.

Cheap Domains

Cheap Domains
starting at $2.99/year

check

 

      HOME > SEITAS E HERESIAS 

                                   A questão do Nome Yehoshuah 

Por: www.cacp.org.br 

1. O Nome Yehoshuah

Na língua original do Antigo Testamento, o Hebraico, o nome (Yehoshua), ou sua abreviação Yeshua, é a forma masculina do substantivo yeshu'ah, que quer dizer salvação.

"Yehoshuah" (evwhy) é Josué em hebraico , que significa "Yavé é salvação". Josué era chamado de Oshea ben Num "Oséias filho de Num" (Nm 13.8; Dt 32.44). "Oshea" significa "salvação". Moisés mudou seu nome para Yehoshuah ben Num (Nwn Nb evwhy) "Josué filho de Num" (Nm 13.16).
Mas, após o cativeiro babilônico, o nome "Yehoshuah" foi abreviado para a forma "Yeshua"

2. Qual a forma correta - Yehoshuah, Yahoshuah ou Yeshua ?

De antemão queremos deixar claro que a história e a ciência arqueológica (ciência que estuda o passado através de objetos antigos) comprova que o nome do Messias não é "Yaohushuah", "Yehoshua", mas sim, "Yeshua", como veremos.
Yeshua tornou-se a forma mais comum do nome após o exílio babilônico. Já no texto bíblico, por exemplo em Neemias 8.17, o nome de Josué aparece abreviado como Yeshua em vez de Yehôshuah.
Quanto à raiz, Yeshua é de origem aramaica, mas foi absorvida pela língua hebraica. Por conseguinte, na língua hebraica o Nome do Messias é Yeshua ewvy (é interessante que Yeshuá [com h no final] em hebraico significa "salvação". Isto pode ser visto claramente em qualquer exemplar do "Antigo Testamento" em hebraico nas seguintes passagens: Nechemyah (Neemias) 7:7; 10:9, etc.

Provas Arqueológicas:

A forma abreviada Yeshua é abundantemente atestada nos ossuários judaicos do 1º século d.C., encontrado nos arredores de Jerusalém, e em Leontópolis e Tel el-Yehudieh, no Egito.
Também O nome YESHUA aparece num documento do uádi Murrabbat; ele aparece na linha 4. Cf. Inscriptions Reveal, Museu de Israel, Jerusalém, nº 100, 1972, nº 193.
Esse nome aparece abundantemente na literatura judaica desde o 3° século a.C. até à época de Cristo e dos apóstolos. O historiador judeu mais famoso de todos os tempos, Flávio Josefo (35-100 A.D.), e que por sinal viveu na época dos apóstolos, por exemplo, faz referência a pelo menos 19 personagens judeus que em sua época tinham o nome Yeshuah.
No Talmude Babilônico lemos a acusação dos judeus contra Jesus: "Na véspera da Páscoa eles penduraram Yeshu [...] ia ser apedrejado por prática de magia e por enganar Israel e fazê-lo se desviar [...] e eles o penduraram na véspera da Páscoa." (Talmude Babilônico, Sanhedrim 43a)
Tudo isso parece indicar que, nos dias de Jesus, a forma mais usada e popular do nome seria Yeshuah, e que este teria sido o nome de Jesus, em vez da forma mais arcaica Yehoshuah. O texto do Novo Testamento parece indicar isso também, especialmente através do jogo de palavras que aparece nos textos da anunciação e dos cânticos registrados por Lucas, no seu evangelho.
Queremos deixar claro que o anjo falou a Maria em hebraico; o hebraico é uma língua que se caracteriza por "trocadilhos". Já com o próprio nome do Messias, constatamos isto:
"Ve hí iolédet ben vecaráta et shmô YESHUA, ki HU YOSHÍA et amô" - "E ela (Miriam) conceberá um filho e chamará seu nome YESHUA, porque ELE SALVARÁ (yoshía ) o seu povo" (Matityáhu - Mateus 1:21).
Se o anjo Gabriel anunciou a Maria que o nome do Redentor, que estava para nascer seria Yeshuah (Lc 1:31), que quer dizer "Salvação", esse nome então forçosamente vai aparecer repetidas vezes nos cânticos registrados nos primeiros capítulos de Lucas. Assim, por exemplo, quando Zacarias canta em Lucas 1:68-79, nos versos 76-77 ele teria pronunciado o nome de Jesus ao dizer: "Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor, preparando-Lhe os caminhos, para dar ao Seu povo o conhecimento de Yeshua` ('Salvação'), no redimí-lo dos seus pecados". Simeão, também, ao tomar Jesus nos braços, teria dito: "Agora, Senhor, despedes em paz teu servo, segundo Tua palavra, porque meus olhos já viram o Teu Yeshua` ('Salvação'), o qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do Teu povo de Israel" (Lc 2:29-32).
O uso de uma forma mais abreviada de um nome em vez de sua forma mais longa e antiga é um fenômeno comum na maioria das línguas. Em português, por exemplo, se pode encontrar muito mais pessoas com o nome Manuel, uma forma abreviada, do que com o original mais longo Emanuel. Em inglês, por exemplo, se encontra mais Betty do que Elizabeth.
Vale lembrar que o erudito F. Delitzch, profundo conhecedor da língua hebraica, mantém a forma Jeshua e não Yehôshuah em sua tradução do Novo Testamento.
Na Bíblia aparecem diversos personagens com esse nome. Entretanto, as formas nas quais eles aparecem são variadas, conforme a lista abaixo demonstra:
Yeshua
* chefe de uma tribo de sacerdotes (1Cr 24:11);
* um levita no reinado de Ezequias (2Cr 31:15);
* um sumo sacerdote (Ed 2:2);
* um dos que vieram de Babilônia com Zorobabel (Ed 2:6);
* chefe de uma família levítica (Ed 2:36);
* um levita filho de Azanias (Ne 10:9);
* outro levita, filho de Cadmiel (Ne 12:24);
* o pai de Ezer, um dos que trabalharam no muro (Ne 3:19);
* um lugar onde habitaram alguns dos filhos de Judá depois de voltarem do cativeiro (Ne 11:26).
Yehôshuah
*líder dos hebreus depois de Moisés (autor do livro que leva o seu nome). Seu nome original era Oséias (Nm 13:16);
*um bete-semita, em cujo campo parou o carro com a arca (1Sm 6:14);
*um governador de uma cidade, no reinado de Josias (2Rs 23:8);
*ou Jesua, um sumo sacerdote no governo de Zorobabel (Ed 2:2; 3:2,8; Ag 1:1,12,14).
A conclusão que chegamos é que o nome coreto do Messias é a forma mais curta Yeshuah e não Yehoshuah como quer o Movimento do Nome Sagrado.

O nome Iesous

Qual a origem do nome Iesosus?

Não tem cabimento a afirmativa de que o nome Jesus é de origem grega e não hebraica. Esse nome, transliterado para o grego como Iesous, é hebraico e vem de Yeshua" (as aspas representam a letra ayin = h). A forma plena da palavra é Yehoshua", que, como vimos, a partir do Cativeiro, passou a dar lugar, geralmente, à forma abreviada Yeshua". Até o começo do segundo século d.C. Iesous (Yeshua") era um nome muito comum entre os judeus. Na Septuaginta, versão do Antigo Testamento que os judeus fizeram entre os anos 285 e 150 a.C., do hebraico para o grego, o nome Iesous aparece para referir-se tanto a Josué (quatro indivíduos) como aos oito Jesua mencionados em Esdras e Neemias.

O Nome do Messias no Original Hebraico e sua Transliteração

evwhy = Yehôshuah
Foi abreviado para: ewvy = Yeshuah

Y = I
E = E
SH = S
U = OU
AH = US

O som de "sh" da letra hebraica (shin) é sempre transliterado em grego por um sigma s (a nossa letra "s"). Assim, por exemplo, o hebraico (Moshê) é transliterado em grego por (Moysés), de onde vem a forma latina Moisés. O sigma v no final do nome Iesous é uma característica natural de certos nomes masculinos em grego (indicando o caso nominativo, a forma básica do nome; o mesmo ocorre com o nome Moisés mwshv).
Obs: "sh" faz som de "x".
Obs: Os sigmas v e s são equivalentes, porém, o primeiro só é usado no final das palavras, enquanto o último pode ser usado no começo e no meio.
Yehoshua" termina com o som de ah. Observe-se, primeiro, que o final desta palavra não é ah (qamets seguido de he), mas a" (pathach seguido de ayin; as aspas (") representam o ayin) O a que precede o ayin é um pathach furtivo: Yehoshua". (ver Gramática Hebraica, Guilherme Kerr, # 18.7).
Obs: o h em ah não tem som.
Ademais, Jesus não se deriva de Yehoshua", mas da forma abreviada Yeshua", como explicado anteriormente (ver, por exemplo, Ed 2.36).

Prova Histórica de que o Messias era chamado de Iesous no 1º século da era cristã.

Uma fortíssima prova a qual podemos invocar aqui vem da pena do mais famoso historiador judaico - Flávio Josefo.
Josefo foi contemporâneo de Cristo viveu até 98 d.C. É considerado um dos melhores historiadores antigos. Falava o hebraico, o latim e o grego. Como Historiador conhecia muito bem a história e os deuses dos povos pagãos como deixa bem claro em sua obra "História do Hebreus". Suas obras sobre o povo judeu é uma preciosidade histórica da vida helênica no primeiro século. Em seu livro, "Antiguidades Judaicas", ele faz algumas referências a Jesus. Em uma delas, ele escreve:
"Por esse tempo apareceu Jesus, um homem sábio, que praticou boas obras e cujas virtudes eram reconhecidas. Muitos judeus e pessoas de outras nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos o condenou a ser crucificado e morto. Porém, aqueles que se tornaram seus discípulos pregaram sua doutrina. Eles afirmam que Jesus apareceu a eles três dias após a sua crucificação e que está vivo. Talvez ele fosse o Messias previsto pelos maravilhosos prognósticos dos profetas" (Josefo, "Antiguidades Judaicas" XVIII,3,2).
Em outros lugares Josefo também registra a execução de João Batista (XVIII,7 ,2) e o martírio de Tiago, irmão de Jesus que era "chamado Cristo" (XX,9,1).
"...Assim reuniu um conselho de juízes, perante o qual trouxe Tiago, irmão de Jesus, que era chamado Cristo, junto com alguns outros, e, tendo-os acusado de infração à lei, entregou-os para serem apedrejados"

Perceba que Josefo escrevendo sobre o Messias e seus seguidores não o chama de Yehoshuah, mas de Iesous, pois Josefo escreveu em grego. Se o nome Iesous fosse pagão, claro que Josefo iria relatar isto neste trecho! Mas o caso é que ele sabia que o nome Iesous não era pagão e Yeshuah podia ser transliterado para Iesous. Ele definitivamente identificou o líder dos cristãos, o Messias, como Iesous ou em bom português - Jesus.

A questão do nome Jesus

Qual a verdadeira origem do nome Jesus ?

O nome português Jesus vem do latim Jesus.
Jerônimo quando traduziu a Bíblia na versão conhecida como Vulgata usou o original hebraico para traduzir o VT e uma versão chamada de Antiga Latina junto com algumas outras versões em grego para traduzir o NT. A versão Septuaginta (grega) que traduzia o nome hebraico Yeshua como Iesous serviu de base para a tradução da Antiga Latina.
A forma latina "Iesus", que aparece na Vulgata Latina de Jerônimo, não foi inventada ou criada por Jerônimo, como afirmam erroneamente os adeptos do Nome Yehôshuah, mas é simplesmente uma transliteração natural do grego para a escrita latina. Ou seja: do Grego para o Latim

I = I
E = E
S = S
OU = U
S = S

Obs: O ditongo grego ou soa como u, por isso, Iesous, foi abreviado para Iesus. Do Latim para o Português:

I = J
E = E
S = S
U = U
S = S

Como se formou o nome Jesus?

1. O "S" final no nome Jesus

O s final em Jesus se explica pela necessidade de tornar esse nome declinável: como vimos os judeus substituíram o ayin final por um sigma (o "s" grego) do caso nominativo. Nos outros casos a palavra se declina assim: Iesou (genitivo), Iesoi (dativo), Iesoun (acusativo) e Iesou (vocativo). Com isso mataram-se dois coelhos com uma só cajadada: o nome ficou declinável, e o ayin final, que não tem equivalente em grego, foi substituído por um sigma (s).
Fato semelhante se deu com Judas, que reflete a forma grega Ioudas, que em hebraico é Yehudah (Judá). Outros nomes hebraicos que terminam com a gutural he tem em grego, em latim e em português no final o som s: Isaías, Jeremias, Josias, Sofonias et al. Outro exemplo é o vocábulo Mashiach, que termina com a gutural sonora cheth (ch), a qual em grego, em latim e em português deu também lugar ao som s: em Messias.

2. O "S" médio em Jesus

No vocábulo hebraico Yeshua", o grupo sh representa a consoante shin. Por não haver em grego som correspondente a essa consoante fricativa palatal, que soa como xis (por exemplo a palavra eixo), os judeus a substituíram por sigma s, também fricativa mas línguodental, que em grego, mesmo entre vogais, soa como ss. A evolução do termo de uma língua para outra é a seguinte: Yeshua" (hebraico) > Iesous (grego) > Jesus (latim) > Jesus (português).
5. De onde Surgiu a letra "J" no Nome Jesus?
Dizem os adeptos do Movimento do Nome Yehoshuah que o nome correto de nosso Salvador não pode ser "Jesus" por não existir a letra j na língua hebraica.

A única transliteração ( reduzir um sistema de escrita a outro, letra por letra) possível do nome do Messias é Yehoshuah, e não Jesus, que seria uma deturpação greco-romana, pois na língua hebraica não há correspondente para a letra "j". Portanto, o nome do Senhor, para essas pessoas, não poderia em hipótese nenhuma ser transliterado com a letra "j".

A questão da letra "J"

É verdade que o j não existe no hebraico, grego e latim. Como, então, aparece essa letra em nomes bíblicos em quase todas as línguas com as quais estamos familiarizados? Porque todas as Bíblias trazem Jeremias, Jacó, Jersusalém, Judá sendo que não existia o J em hebraico?
O que aconteceu foi o seguinte: os judeus da Dispersão, empenhados em traduzir as escrituras hebraicas para o grego (a Septuaginta), não encontraram nessa língua uma consoante que correspondesse ao yodh do hebraico, e a solução foi recorrer à vogal grega iota, que corresponde ao nosso i. Então escreveram Ieremias, começando com i, e assim por diante, inclusive Iesous. No hebraico a letra y yud representa tanto o som vogal i como a consoante y. O mesmo acontecia com o latim com as letras i e u. O emprego das letras j e v para representar i e u consonânticos ocorreu na época do Renascimento, foi difundido por Pierre de la Ramée, também conhecido como Petrus Ramus. Foi filósofo francês, reformador da lógica aristotélica, aderiu à reforma protestante em 1561. Morto no massacre que se seguiu à noite de são Bartolomeu. Escreveu instituições dialéticas (1543) e Contra Aristóteles (1543).
A expressão "letra Ramista", ficou sendo uma designação comum dada às consoantes j e v, em homenagem a ele, que primeiro as distinguiu das vogais i e u em textos franceses.
(©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.)
Por isso lemos Jerusalém, e não Yerushalayim; Jeremias, e não Yeremiahu; Jonas, e não Yonah; Joaquim, e não Yehoiacin; e assim por diante.
Há tempos, especialistas em hebraico são unânimes em transliterar palavras que começam com a letra hebraica yod (a letra inicial de Yehoshuah), ora com "i" (ou "y"), no caso de substantivos comuns, ora com "j", no caso de nomes próprios. Uma rápida consulta a qualquer léxico, analítico ou gramática de hebraico bíblico confirma esta afirmação.


VOLTA