HOME > SEITAS/HERESIAS > TESTEMUNHAS DE JEOVÁ 

Jesus como Criador 

Por: Robert Bowman ("Por que devo crer na Trindade", Editora Candeia, 1989)

Por enquanto, olhamos os três textos de prova principais usados pelas testemunhas de Jeová (e por muitos outros antitrinitários) a fim de comprovar que Cristo é uma criatura. Já vimos que certamente nenhum desses textos diz isso com clareza, e que todos os três são mais bem interpretados no sentido de ensinar que Cristo é o Criador eterno. Logo, se a Bíblia oferece noutros lugares um testemunho nítido a Cristo como o Criador, podemos concluir com segurança que esses textos de prova concordam com aquele ensinamento. 
É bastante fácil demonstrar que a Bíblia ensina claramente que Cristo criou todas as coisas. "Todas as coisas vieram à existência por intermédio dele, e à parte dele nem mesmo uma só coisa veio à existência" (João 1.3). Se todas as coisas que "vieram a existir" dependeram de Cristo para sua existência, Ele mesmo não pode ter "vindo a existir." Já mencionamos Colossenses 1.16, que declara que "nele foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, querpotestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele" (ver também Kingdom Interlinear Translation[KIT} "Tradução Interlinear do Reino", publicada pela Torre de Vigia). Se todas as coisas que foram criadas, o foram nEle, por meio dEle, e para Ele, segue-se que Ele mesmo não foi criado. Hebreus 1.2 diz: "através de quem [o Filho] ele [Deus} fez as eras" (KIT). Isso deixa subentendido que o Filho transcende as eras. 
As Testemunhas de Jeová procuram inverter essas evidências, dizendo que todos esses textos dizem que Deus criou o mundo através de Cristo, e concluem daí que Cristo era "por assim dizer, um sócio subordinado" a Deus, na obra da criação. Notam que 1 Coríntios 8.6 diz que a criação veio do Pai, mas por Cristo. 
Existem pelo menos duas razões por que essa objeção não pode ser válida. Primeiro, o Novo Testamento também declara que o mundo veio por intermédio de ou através de Deus (Rm 11.36), especificamente por intermédio do Pai (Hb 2.10 TNM). (A mesma palavra grega traduzida por "através de" ou "por intermédio de" [dia] ou sua forma contraída [di'] aparece em todos esses versículos. Isso significa que "através de" não subentende um papel inferior ou secundário na criação (que é o que as testemunhas de Jeová alegam). Esse fato parece embaraçar tanto as testemunhas de Jeová que traduziram di' como "por" em vez de "através de" ou "mediante" em Romanos 11.36 - "Porque todas as coisas são dele, e por [di'] ele, e para [eis] ele." (TNM). É também digno de nota que Romanos 11.36 diz que todas as coisas são "para" (eis) Deus, ao passo que Colossenses 1.16 diz que todas as coisas são "para" (eis) Cristo. 
Em segundo lugar, a Bíblia ensina que Deus criou o mundo sozinho. "Eu, Jeová, faço tudo, estendendo os céus por mim mesmo, estirando a terra. Quem estava comigo?" (Is 44.24, TNM). Fica claro que a pergunta retórica "Quem estava comigo?" convida a resposta: "Ninguém." Logo, é bem impossível do ponto de vista bíblico sustentar que Deus criou Cristo e então criou tudo o mais através dEle. A idéia de que o Deus supremo precisava de um "sócio inferior" para fazer o serviço sujo de criar o mundo é pagã, e não bíblica, conforme vimos em nosso estudo da história da teologia trinitária no capítulo 4. 

VOLTA