HOME > TEÍSMO/ATEÍSMO 

                                          O problema com o ateísmo

Christian Information Ministries
Tradução: Emerson de Oliveira

I. Definição

Um ateu é quem declara inequivocamente que uma eterna deidade--um ser supremo--não existe.

Nota: Um agnóstico é quem acredita que há insuficiente evidência para provar a existência de Deus, ou, se há um deus ele não pode ser conhecido.

II. Problema principal

O problema principal com a afirmação ateística é a natureza do homem que faz a declaração; ele é finito ou limitado no próprio ser dele, contudo a declaração: "não há nenhum deus" é
inclusivamente absoluta. É um famoso axioma filosófico ao que você nunca pode chegar um absoluto ou infinito começando com o finito.

O ateísmo comete o engano fatal, como faz toda a filosofia humanista, que faz o homem o último juiz apesar do fato que o homem é finito.

III. Cinco Problemas 

Como resultado do engano mencionado estão cinco problemas principais com o ateísmo:

a. Não há nenhuma explicação para a existência do Universo. Os ateus propõem as seguintes respostas:

1. A matéria é eterna. Mas isto desafia a 2ª lei de termodinâmica. O Universo qual um relógio gigante não pôde estar se desmanchando.

2. O Universo se criou. Isto é uma contradição. Se o universo se criou teria  que existir antes que fosse criado! Isto é uma absurdidade lógica.

3. O Universo não veio do nada. Mas nós nunca temos observado algo vindo do nada! Nada não vem do nada.

B. O ateu não tem nenhuma explicação para como vida surgiu da não-vida ou como o pessoal surgiu do impessoal.

C. O ateu não tem nenhum modo não-arbitrário de declarar a dignidade humana ou valor. O valor humano é normalmente baseado em um dos seguintes pontos:

Número de células do cérebro, estado, riqueza, produtividade, beleza, idade, cor da pele, corra, crenças, etc. Conseqüentemente, a única diferença entre o homem e os animais é quantitativo. O valor humano é uma balança variável.

D. Da perspectiva do ateu não pode haver nenhuma moral absoluta. Ele nunca pode dizer por que eu deveria agir de um modo em lvez de outro. Só pode haver uma pessoal
preferência. Moralidade é uma questão de gosto, o gosto da a maioria ou baseado em razão. Ateus nunca podem dizer que é errado matar. Ele não tem nenhuma autoridade final para dizer diferente de convenção. Ele pode atrair argumento mas de que razão?

"Se há nenhum deus tudo é permitido"
Dostoyevsky.

Se o homem é a soma total de soma de reações químicas na cabeça, só uma máquina complicada, como pode ser considerado responsável por qualquer comportamento moral? Por que até mesmo a sobrevivência é importante?

Se há nenhum juízo final ou um juiz final na próxima vida, então não pode haver nenhuma verdadeira justiça na Terra.

Exemplo: Se a verdadeira justiça fosse dada para Hitler ele teria que morrer 6 milhões de vezes.

E. Se há nenhum deus não pode haver nenhuma explicação para as leis da lógica. Então, o ateu nunca pode provar sua posição. Usar as leis da lógica é incompatível com o ateísmo. As  leis da lógica têm que vir de uma última fonte. Se o ateu diz que há leis da lógica tem que explicar de onde elas vieram. Mas o o ateu diz que a realidade é material; não há nenhuma coisa como o espiritual. Mas será que ele já provou, cheirou, viu ou tocou em uma lei da lógica?

O ateu diz que a realidade é que pode ser verificada pelo método empírico. Em essência, está ele dizendo: "O que minha rede não pega aí não pesca ".

IV. Conclusão:

Nenhum ateu vive constantemente com suas suposições. Ele usa as leis da lógica; vive como se o homem tivesse estima inerente e afirma alguns imperativos morais. O que o ateu
faz para viver a vida é emprestado do cristianismo. Até mesmo o ateu Bertrand Russell teve que admitir que o que o mundo precisava era de mais amor cristão.

O cristianismo tem respostas inteligentes e racionais para as questões da origem da matéria, origem da vida, ética e valor humano. Deus existe e Ele não está em silêncio. Ele se revelou propositalmente para o homem. Sem o Deus cristão é impossível provar qualquer coisa. Sem o Deus judeu-cristão não há nada, só absurdo.
 

 

VOLTA